Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Glória Maria protagoniza polêmica após publicação sobre Consciência Negra

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A jornalista e apresentadora do "Globo Repórter" (Globo) Glória Maria se envolveu em uma polêmica com os internautas devido a uma mensagem postada em sua conta no Instagram.

Na semana passada, Glória Maria deu um ​repost em uma mensagem do estilista brasileiro Tufi Duek. O estilista destacou a foto do ator Morgan Freeman com a seguinte frase: "O dia em que pararmos de nos preocupar com consciência negra, amarela, ou branca e nos preocuparmos com consciência humana, o racismo desaparece".

A jornalista compartilhou o post e apenas escreveu: "Simplesmente Assim! Amei!". Os mais de 1,2 milhão de seguidores de sua conta no Instagram iniciaram um debate sobre o racismo, a presença do negro e do feminicídio.

Nos comentários, alguns usuários defenderam a apresentadora: "Inspiração para nós mulheres! Seu nome já diz tudo, você é gloriosa!". "Glória!!! O mais importante é o que você sente, o que você passou na sua vida, os obstáculos vencidos e a paz que você carrega. Ponto final", disse outro seguidor.

Porém, alguns internautas se posicionaram contrários a mensagem postada por Gloria Maria. "Já usei sua história de vida para dar exemplo aos meus alunos negros de que eles também podem ser o que quiserem. Me sinto decepcionado em ver uma negra poderosa como você minimizando a luta da sua própria raça por espaço, respeito e representatividade. Está na hora de arrumar outro exemplo", escreveu um seguidor.

Já outro internauta criticou Glória Maria e elogiou a atuação da atriz Taís Araújo. "A Taís Araújo fazendo um trabalho tão bonito e difícil e vem dona Glória Maria com um post erradíssimo. A cada 23 minutos um negro é assassinado no país. Negros ganham metade da renda dos brancos. Vitimismo? Não. Genocídio. Um horror esse post. Um horror."

Em meio à polêmica, a jornalista publicou um comentário em sua postagem no qual afirma que não concordar é um direito. Glória Maria escreveu ainda que tem orgulho de ser negra e que combateu sozinha suas dores raciais.

"Como lutar contra a desigualdade se não aceitamos as diferenças? Queridos vivam suas vidas e nos deixe viver a nossa! Temos que tentar sempre encontrar nosso próprio caminho! Sem criticar e condenar o dos outros! Cada um precisa combater o racismo da maneira que achar melhor! Lembrando sempre do direito e da opinião do outro! Sou negra e me orgulho. Mas não sigo cartilhas. Minhas dores raciais conheci e combati sozinha! Sem rede social para exibir minhas frustrações! Tenho direito e dever de colocar o que penso num espaço que é meu! Não imponho e não aceito que me digam como devo viver ou pensar!"

"ESCRAVIDÃO SÓ MUDOU DE CARA"

Na véspera do Dia da Consciência Negra, celebrado nesta segunda-feira (20), a apresentadora Glória Maria voltou ao assunto e disse que as pessoas deveriam ler a coluna da jornalista Lu Lacerda, do portal IG, para ver o que ela pensava sobre racismo.

Na entrevista, Gloria Maria afirmou que a escravidão apenas mudou de cara, mas ainda existe e que a voz do negro não tem importância.

"A escravidão continua existindo, só mudou de cara. Não somos mais presos por correntes ou grilhões, sim, mas a nossa escravidão é tão cruel que somos vistos como inferiores, subalternos, sub-humanos e, pior ainda, sem poder de decisão. O poder branco é branco, uma voz negra não tem importância. Continuamos vivendo da maneira que a sociedade branca permite. Para escapar, a gente precisa entrar numa guerra por liberdade; pAra existir, precisamos mostrar que fazemos parte deste mundo, o que é um absurdo. Dos tempos de escravidão oficial até hoje, praticamente nada mudou."

Na tarde desta segunda, Glória Maria publicou uma foto de sua avó Alzira, mãe do seu pai, e afirmou que aprendeu com ela a lutar pela liberdade e que não aprendeu no Google sobre escravidão e racismo.

"Minha consciência negra! Minha avó Alzira! Mãe do meu pai! Morreu com 104 anos. Não foi escrava porque a mãe dela, minha bisavó foi beneficiada pela lei do ventre livre! Aprendi com ela a lutar pela minha liberdade! Sobre Escravidão e Racismo aprendi com minha própria família! Não no Google."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber