Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Cotidiano

Criticado, Macri visita familiares de tripulantes de submarino argentino

.

SYLVIA COLOMBO, ENVIADA ESPECIAL

SANTIAGO, CHILE (FOLHAPRESS) - O presidente argentino, Mauricio Macri, esteve nesta segunda-feira (20) em Mar del Plata para conversar com os familiares de alguns dos 44 tripulantes do submarino ARA San Juan, desaparecido desde a última quarta-feira (15).

Os parentes dos marinheiros se dirigiram a essa cidade da costa argentina porque este era o destino previsto da embarcação antes da perda do contato.

Na Base Naval de Mar del Plata, o presidente conversou com os familiares e com os oficiais que estão comandando a equipe de buscas. Nos dias anteriores, o mandatário havia recebido críticas da oposição pela demora em se fazer presente.

Na sexta, já com o submarino desaparecido, Macri embarcara para passar o feriado do Dia da Soberania Nacional (que marca a vitória contra os ingleses em 1845) com a família em sua casa de veraneio em Chapdmalal -onde, por causa do mau tempo, teve de fazer uma aterrissagem de emergência.

O presidente, porém, afirma ter ficado em contato permanente com o ministro da Defesa, Oscar Aguad, que voltou às pressas de um compromisso no Canadá para comandar a busca.

A Presidência emitiu comunicado dizendo que, além do encontro com os parentes, "Macri também se reuniu com o subchefe da Marinha, vice-almirante Miguel Angel Máscolo, e com o chefe de Comando da Área Naval Atlántica, o contra-almirante Gabriel González, que o colocaram a par do andamento da busca".

Em sua conta nas redes sociais, Macri enviou a seguinte mensagem: "Estamos comprometidos a tilizar todos os recursos nacionais e internacionais que sejam necessários para encontrar o submarino o mais rápido possível".

EXPECTATIVAS

Também nesta segunda, a mãe do tenente Fernando Villarreal, um dos tripulantes do ARA San Juan, María Rosa, disse à imprensa argentina em Mar del Plata que, apesar da falta de informações, os familiares estão confiantes.

"Ontem eu estava mais triste, mas andei pela Costanera [avenida beira-mar] e olhar a água me acalmou, pois meu filho sempre me levava para ver o mar", contou.

Ela disse que o último contato que tinha tido com Fernando fora antes de embarcarem, e que ele estava animado com a viagem.

"Há tantas notícias falsas que tudo o que ouvimos, ouvimos com cuidado. Estamos acostumados a ficar muitos dias sem ter notícias dele porque essa profissão é assim. Sei que esse é um caso especial, mas confio que estejam todos vivos e logo apareçam. Eu e meu marido estamos tratando de animar os outros parentes."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber