Mais lidas
Cotidiano

Policial militar de moto atira e mata cão de família

.

Dona do animal contou que o boxer tinha o nome de Kratos e era um animal amigável. Foto: Reprodução/aRede
Dona do animal contou que o boxer tinha o nome de Kratos e era um animal amigável. Foto: Reprodução/aRede

Um cachorro da raça boxer foi morto após ser ferido com dois disparos de arma de fogo em Ponta Grossa. O animal tinha 6 anos de idade e seria “dócil”, segundo a dona. O autor dos disparos seria um policial militar – o agente de segurança teria disparado contra o cão depois que o animal correu atrás da moto em que ele estava. O caso aconteceu por volta das 18h deste sábado (11) no Jardim Carvalho e um boletim de ocorrência foi registrado na 1ª Companhia da Polícia Militar.

A dona do animal, a dona de casa Elaine Cristina do Carmo, contou que o boxer tinha o nome de Kratos e era um animal amigável. “Eu moro em um apartamento, então ele sempre saia para a rua, passeava e voltava, era um cachorro muito dócil e amoroso, todo mundo no prédio gostava dele”, contou Elaine. Segundo a dona do cachorro, os disparos teriam acontecido depois que o animal correu atrás da moto em que o policial estava.

“O cachorro estava ali [na rua] na frente de casa, esperando meu filho. Quando o policial passou de moto, ele e outro cachorro correram do lado da motocicleta, o policial parou a moto e começou a provocar o cachorro. Aí ele [policial] tirou a arma e deu dois tiros no cão”, contou a mulher afirmando que os disparos haviam sido efetuados na frente de dois adolescentes que estavam no local e presenciaram a cena.

Ainda de acordo com a dona do cão, o cachorro voltou já agonizando para dentro do prédio – o animal chegou a ser levado às pressas ao consultório veterinário, mas não resistiu e acabou morrendo. Segundo Elaine, mesmo após efetuar dois disparos contra o animal, o policial agiu de forma violenta. “Ele [policial] entrou no nosso prédio, bateu boca com meu vizinho e disse que se o bicho fosse para a rua ele ia terminar de matá-lo”, contou a dona do cão que se disse “assustada” com a situação.

O caso foi registrado na rua Doutor Roberto de Jesus Portela por volta das 18h. Segundo Elaine, o próprio policial chamou uma viatura da PM e as partes registraram um boletim de ocorrência (BO) na 1ª Companhia.

Outro lado

A reportagem do portal aRede conseguiu apurar apenas que o policial militar, apontado como responsável pelos disparos, atua em Castro, município na região dos Campos Gerais. A reportagem não conseguiu contato com o setor de Comunicação Social do 1º Batalhão da Polícia Militar.

Fonte BandaB

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber