Mais lidas
Cotidiano

Número de mortos em terremoto na fronteira de Irã e Iraque passa de 60

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 60 pessoas morreram devido a um forte terremoto registrado na noite de domingo na fronteira entre o Iraque e o Irã, segundo autoridades iranianas. O tremor deixou também pelo menos 300 pessoas feridas.

O tremor de magnitude 7,3 teve seu epicentro 32 km ao sudoeste da cidade iraquiana de Halabja, no extremo leste do país, dentro do Curdistão iraquiano e a apenas 15 km da fronteira com o Irã. A profundidade do abalo foi de 33,9 km, indicou o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Na província iraquiana de Sulemaniya, as autoridades disseram que o sismo deixou seis mortos e 150 feridos. Quatro pessoas morreram na localidade de Darbandakhan, disse à AFP o prefeito Nasseh Mulla Hassan.

Outras duas pessoas morreram em Kalar, segundo o diretor do hospital na cidade, situada cerca de 70 quilômetros ao sul de Darbandakhan.

A mídia estatal iraniana informou que sete pessoas morreram no terremoto.

"De acordo com o último balanço, seis pessoas morreram em Qasr-e Shirin e uma em Azgaleh", declarou o governador da província de Kermanshah, Houshang Bazvand, à agência de notícias ISNA.

A televisão estatal havia dito anteriormente que havia seis mortos em Qasr-e Shirin, perto da fronteira iraquiana, cerca de 40 quilômetros a sudoeste de Azgaleh.

Ambas as agências informaram que 25 pessoas ficaram feridas.

Segundo relatos iniciais, o tremor foi sentido na capital iraquiana, Bagdá, que fica a mais de 250 km ao sul de Halabja.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber