Mais lidas
Cotidiano

Justiça suíça arquiva acusação de estupro contra Roman Polanski

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça suíça arquivou, nesta quarta-feira (8), uma recente acusação de estupro contra o cineasta franco-polonês Roman Polanski.

No dia 26 de setembro, a ex-atriz e modelo Renate Langer, atualmente com 61 anos, apresentou sua denúncia para a polícia suíça, afirmando que foi violada por Polanski quando tinha 15 anos, em 1972.

Além dela, outras quatro mulheres já acusaram o cineasta, de 84 anos, por agressão sexual.

No caso mais famoso, em 1977, Polanski foi acusado de dar bebidas alcoólicas e remédios para Samantha Geimer, de 13 anos, e de depois estuprá-la. O caso ocorreu na casa de Jack Nicholson, em Los Angeles, na ausência do ator, que estava em viagem.

Na ocasião, o cineasta se declarou culpado à Justiça dos Estados Unidos e posteriormente fugiu para a França. Desde então, não retornou aos EUA, onde ainda é considerado fugitivo.

Em 2010, a atriz britânica Charlotte Lewis afirmou que o cineasta ganhador de um Oscar por "O Pianista" a forçou a ter uma relação sexual quando ela tinha 16 anos.

Neste ano, o cineasta ainda foi acusado por uma mulher que se identificou por Robin M. de estuprá-la quando ela tinha 16 anos.

Além disso, em outubro, a artista norte-americana Marianne Barnard denunciou Polanski por pedofilia e estupro quando ela tinha 10 anos, em 1975.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber