Mais lidas
Cotidiano

'Essa dama indesejada apareceu na minha frente', diz Pedro Bial sobre morte

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No ano passado, Pedro Bial passou por uma cirurgia de emergência no coração. Ele, que teve que colocar três pontes de safena, descobriu que precisava ser operado após exames cardiológicos de rotina.

Quase um ano após a operação, o apresentador, que tem 59 anos, diz que a experiência e o medo de morrer o fizeram começar escrever mais sobre o assunto. 

"Tive uma coisa no coração, fiz uma cirurgia, e essa dama indesejada da gente apareceu na minha frente", disse o jornalista em entrevista a atriz e apresentadora Bárbara Paz. 

"E eu, depois de ter muito medo e depois desse medo ser tão grande que se revelou inútil, porque o medo quando ocupa todos os espaços não serve mais para nada, me deu pena, me deu um dó de ir embora tão cedo. A festa está boa, e eu nem aprendi a dançar ainda. Mas desde então eu estou pensando muito nisso, escrevendo sobre isso."

FÉ, AMOR E GRATIDÃO 

Questionado sobre fé, Bial foi categórico e direto. "Eu não acredito em porra nenhuma, aí não posso dizer que tenho fé. E isso é mal de profissão. Eu não conheço nenhum jornalista que acredita em alguma coisa, pelo menos nenhum bom jornalista, e eu me considero um jornalista razoável."

Para o apresentador, o sentimento de gratidão é o mais próximo que ele chega da fé.

"Eu tenho muito, muito claro um deslumbramento diante de tudo, eu não cesso de me espantar, de me assombrar, de acordar [e pensar] 'Caramba, tô vivo, olha a árvore'. Sou besta diante do fato de estar vivo, sentir dor, sentir prazer, e isso gera um sentimento de gratidão. E aí eu acho que é o mais próximo da fé, essa coisa de estar grato, porque se eu estou grato por estar vivo, eu deveria estar grato a alguém ou algo, né? É isso que você pode chamar de Deus, mas que eu não chamo."

Bial, que costumava filosofar nos dias de eliminação do "Big Brother Brasil", reality show que apresentou na Globo de 2002 a 2016, também refletiu sobre o amor.  

"É o que cola os cacos da vida, né? É o que dá sentido, empresta sentido à existência, é o que nos difere dos vermes."

Desde 2015, Bial é casado com a jornalista e consultora de moda Maria Prata. Ela deu à luz Laura nesta segunda (6) -a menina é a sexta filha dele e a primeira dela. 

"É fácil eu te responder sobre o amor, o amor que tenho pela Maria, pela minha mulher, pelos meus filhos, mas isso além de um pouco íntimo, é clichê também. O amor que é revolucionário e que nos desafia é uma atitude de pensar num projeto da espécie, um projeto humano.".

A íntegra da entrevista vai ao no programa "A Arte do Encontro", no Canal Brasil, nesta quarta (8), às 21h30. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber