Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Cicloativista é morto a tiros na própria bicicletaria no centro de São Paulo

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cicloativista José Wilton de Oliveira, 47, foi baleado e morto na manhã desta terça-feira (7) em sua bicicletaria, em Santa Cecília, na região central de São Paulo.

Quando a PM chegou ao local do crime, a vítima já estava morta. Uma testemunha, de 25 anos, presenciou o crime. À PM, a testemunha disse que o autor dos disparos entrou na loja localizada na rua Jesuíno Pascoal, conversou por alguns minutos com José Wilton e foi embora.

Ao retornar, sacou uma arma e disparou várias vezes contra o cicloativista e fugiu. A única testemunha não conseguiu identificar o autor dos tiros, segundo a PM.

O homicídio foi registrado no 77ºDP (Santa Cecília), mas o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) prosseguirá com as investigações.

APOIADOR DO BMX

De acordo com o blog Ciclocosmo, da Folha de S.Paulo, José Wilton era mais que um comerciante de equipamentos para bikes. Foi considerado um dos maiores apoiadores do BMX (esporte radical de bicicleta) ao incentivar muitos jovens no esporte.

José Wilton era conhecido na cena do BMX como Drac. "O Drac, desde o início, foi a pessoa que mais promoveu o BMX freestyle no Brasil. Organizava eventos e ajudava atletas. É a figura mais importante desse esporte que a gente teve. Drac é insubstituível", disse Blue Herbert Marcelino Ojeda ao blog Ciclocosmo.

Entre os atletas que ele apoiava, está, por exemplo, Cauan Madona, hoje um dos principais nomes do BMX nacional.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber