Mais lidas
Cotidiano

Locadora de filmes sobrevive a era digital e lucra no Alasca

.

A Blockbuster foi a maior rede de locadoras de filmes e videogames no mundo. A empesa pediu falência em 2010 (principalmente por conta da pirataria e plataformas como Netflix) e encerrou a maior parte das lojas de operações nos Estados Unidos. 

No entanto, pelo menos 10 lojas da Blockbuster conseguiram permanecer ativas na era digital. O maior agrupamento está no Alasca, onde escuros e longos invernos e os altos custos para serviços de internet ajudaram a manter um grupo de consumidores fiéis de locadoras de filme.

Um clipe das notícias VICE, embutido abaixo, está rapidamente a ser viral para destacar o interesse constante do Alasca com o Blockbuster. Como o acesso à Internet é escasso e mais caro no estado, o Blockbuster permaneceu um destino popular para acessar novos lançamentos de filmes e televisão. O clipe ganhou mais de 50.000 visualizações em 24 horas.

Entenda
No Alasca, serviços de internet são consideravelmente mais caros do que em outros Estados, já que boa parte dos pacotes de dados não são ilimitados. Assim, serviços como o Netflix, que usam streaming, podem custar algumas centenas de dólares por mês em uso de internet, explica a direção do Blockbuster. 

Contudo, o Alasca tem um grande índice de rendimento disponível, causado por empregos com bons salários, baixos impostos e rendimentos de investimentos em petróleo. Isso explica como a empresa consegue lucrar. 

A locação de filmes é forte, mas 20% das vendas nas Blockbusters estão relacionados ao aluguel de programas de TV, principalmente seriados. 

Histórico
A Blockbuster chegou a ter 9 mil lojas nos Estados Unidos, com um rendimento de U$ 6 bilhões nos anos de pico. Em 1989, uma nova Blockbuster abria a cada 17 horas. 


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber