Cotidiano

Sorveteira desabafa em rede social e recebe apoio após ser alvo de deboche 

Da Redação ·
Bruna Atanazio, 22 anos, trabalha vendendo sorvetes há quase dois anos. Foto: Arquivo pessoal
Bruna Atanazio, 22 anos, trabalha vendendo sorvetes há quase dois anos. Foto: Arquivo pessoal

Uma moça que trabalha vendendo sorvetes na rua decidiu desabafar em uma rede social após ser alvo de deboche. O post de Bruna Atanazio, 22 anos, no Facebook foi uma verdadeira lição de moral que recebeu apoio dos internautas. A publicação teve mais de 100 mil curtidas até sexta-feira (3).

continua após publicidade

O fato aconteceu em Jales, no interior de São Paulo. Em seu texto, Bruna contou que estava passando com o carrinho de sorvetes em uma rua quando percebeu que duas garotas começaram a rir descaradamente. A 'menina do picolé', como é conhecida, logo entendeu que era o alvo da 'piada'.

“Confesso que fiquei mal, com muita vergonha, e nos primeiros minutos quase voltei correndo para casa. Sejam vocês quem forem, gostaria de dizer que no fim do dia eu tinha meus 74 reais no bolso, muito suado e honesto. Quem não precisa de dinheiro tem vergonha de trabalhar como eu trabalho, de fazer o que eu faço”, disse.

continua após publicidade

Bruna ainda revelou que não foi a primeira vez que passou constrangimento por causa do seu trabalho. “Existem os engraçadinhos que passam pelas ruas e debocham do meu trabalho. É como se eu só pudesse ser admirada se já tivesse um diploma de faculdade. Quem debocha é minoria, mas às vezes são as pequenas coisas que ferem mais”, disse.

Após publicar o desabafo, a jovem recebeu muitas manifestações de apoio. “Quando vejo uma ministra que ganha 33 mil ao mês dizer que seu trabalho é escravo e perco a esperança nos brasileiros, vem a Bruna para restaurar minha fé de que ainda há esperança”, postou um internauta. 
“Bruna, não a conheço, mas venho aqui te dar os parabéns e desejar muito sucesso”, escreveu outra pessoa. 

(Com informações da Banda B)