Cotidiano

Motorista do Uber é investigado por suposto abuso sexual de professora

Da Redação ·
Vítima revelou para a mãe, que a levou para a Delegacia da Mulher, onde foi feito o boletim de ocorrência - Reprodução
Vítima revelou para a mãe, que a levou para a Delegacia da Mulher, onde foi feito o boletim de ocorrência - Reprodução

O Departamento da Polícia Civil do Paraná divulgou na tarde desta quarta-feira (1) que foi instaurado um inquérito para apurar suposto caso de abuso sexual de um motorista da empresa Uber a uma professora de inglês de 27 anos, que ocorreu no último domingo (29), em Curitiba, quando ela retornava para casa.

continua após publicidade

Segundo o Instituto Médico Legal (IML) todos os exames já foram realizados e foi coletado todo o material biológico para exames complementares, que devem ficar prontos em até 30 dias.

A jovem revelou o caso pelas redes sociais. Segundo ela, no último domingo, estava jantando na casa de amigos e acabaram bebendo. Os amigos então a levaram para a casa da mãe, no Bairro Novo Mundo, mas ela quis ir para casa e pediu um carro pelo aplicativo Uber.

continua após publicidade

Segundo os relatos da professora o motorista a levou para o banco de trás, mas por estar muito bêbada não se tocou de nada e só se deu conta do que tinha acontecido no outro dia, ao acordar com dores genitais.

Inicialmente a mulher não quis falar nada para ninguém, mas depois revelou para a mãe, que a levou para a Delegacia da Mulher, onde foi feito o boletim de ocorrência do caso, já na madrugada de segunda-feira (30). Ela foi levada ao hospital, onde fez os exames que confirmaram o abuso.

A professora disse que está tomando os remédios utilizados em caso de abuso sexual e está sendo assistida pelos médicos. O portal Massa News procurou a empresa Uber, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Fonte - Massa News