Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

ATUALIZADA - Silviano Santiago leva Prêmio Jabuti por seu romance 'Machado'

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com uma ficção sobre os últimos anos de Machado de Assis (1839-1908), o escritor e professor de literatura Silviano Santiago foi o vencedor do Prêmio Jabuti de Romance.

Com isso, o autor mineiro de 81 anos concorrerá ao troféu de Livro do Ano de Ficção, a ser anunciado na cerimônia de premiação do 59º Jabuti em 30 de novembro, no Auditório Ibirapuera.

Os vencedores desta e das outras 28 categorias do Jabuti foram divulgados na tarde desta terça (31) pela Câmara Brasileira do Livro, que organiza a premiação.

Neste ano, foram introduzidas duas novas categorias; uma dedicada a livros brasileiros traduzidos no exterior —na qual "A Cup of Rage", versão britânica de "Um Copo de Cólera", de Raduan Nassar, saiu vencedora— e outra, aos quadrinhos.

"Castanha do Pará", HQ independente de Gidalti Oliveira Moura Júnior, foi a ganhadora. "Hinário Nacional" (Veneta), de Marcello Quintanilha, ficou em segundo, e "Quadrinhos dos Anos 10" (Companhia das Letras), de André Dahmer ficou em terceiro.

Eva Furnari, veterana de livros para crianças ficou em primeiro na categoria Infantil, com "Drufs" (Moderna).

"Se Eu Fosse... Um Bicho, uma Planta ou até um Objeto, Minha Vida Seria Muito Diferente" (Publifolhinha), de Luisa Massarani, com ilustrações de sua irmã, Mariana, ficou em segundo.

Em terceiro na categoria ficou "A Boca da Noite" (Zit), de Cristino Wapichana.

A homenageada com o prêmio Personalidade Literária deste ano também vem do universo infantojuvenil.

Ruth Rocha, autora de clássicos como "Marcelo, Marmelo, Martelo", receberá o prêmio pelo conjunto de sua obra e contribuição à formação de gerações de leitores.

LIVROS DO ANO

"Quase Todas as Noites" (7Letras), de Simone Brantes, venceu na categoria Poesia; "Sul" (ed. 34), de Veronica Stigger, em Contos e Crônicas.

Elas, assim como Walcyr Carrasco, que venceu a de Adaptação por seu "Romeu e Julieta" (Moderna), concorrem a Livro de Ano de Ficção com os já mencionados Silviano Santiago, Gidalti Oliveira Moura Júnior e Eva Furnari, além de José Castello, autor do melhor Juvenil, "Dentro de Mim Ninguém Entra" (Berlendis & Vertecchia)

Nessa categoria, Daniel Munduruku ficou em segundo, com "Vozes Ancestrais" (FTD), e Susana Ventura, em terceiro, com "O Caderno da Avó Clara" (SESI-SP Editora).

Para o Livro do Ano de Não Ficção concorrem os primeiros lugares de 15 categorias, como Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática, cujo premiado foi "A Espiral da Morte" (Companhia das Letras), de Claudio Angelo.

Todos os ganhadores levam o troféu com o quelônio; os primeiros lugares de cada categoria são agraciados com R$ 3.500, ao passo que os vencedores de Livro do Ano recebem R$ 35.000 cada um.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber