Mais lidas
Cotidiano

Atropelador mata ao menos 8 em Nova York; FBI trata como terrorismo

.

SILAS MARTÍ

NOVA YORK, EUA (FOLHAPRESS) - Uma caminhonete invadiu uma ciclovia e deixou pelo menos oito mortos na tarde desta terça (31) em Nova York, na região sul de Manhattan, conhecida por abrigar a prefeitura, o distrito financeiro e o World Trade Center. O atropelamento aconteceu em uma ciclovia na rua West, que corre de forma paralela ao parque na margem do rio Hudson, nas proximidades da rua Chambers.

O FBI e a prefeitura tratam o caso como um ato terrorista.

Além dos oito mortos, pelo menos outras 12 pessoas ficaram feridas. Mais cedo, a Polícia de Nova York disse que havia "diversos mortos e inúmeros feridos".

A situação está controlada, mas as autoridades pedem que as pessoas evitem a região.

De acordo com a polícia, uma caminhonete invadiu a rua West, uma ciclovia também usada para pedestres, atropelando quem estava no caminho. Após bater em outro veículo, o motorista saiu armado e foi atingido pelos policiais. Ele está sob custódia e não é de Nova York, afirmou a polícia. Não há informações se ele é americano. “É um dia muito doloroso em nossa cidade. Com base nas informações que temos até este momento, foi um ato terrorista, um ato covarde de terror. Sabemos que esse foi um ato para abalar nosso espírito, mas nós, nova-iorquinos, somos resilientes”, disse o prefeito Bill DeBlasio, democrata, lembrando que o ataque ocorreu a poucas centenas de metros do local do 11 de Setembro

TESTEMUNHAS “Tinha visto o caminhão. Não era alguém fugindo do trânsito. Sabia que era terrorismo. Vi os dois corpos. Morreram na hora. Nem se machucaram. Estavam no chão. Eram dois ciclistas, e a picape atropelou as pessoas ali mesmo, do lado da ciclovia que vai margeando a água”, disse Eugene Duffy, chef de um restaurante próximo a onde aconteceu o atropelamento. “Ele deve ter entrado por onde fazem entregas na rua 25. Esse lugar num dia normal é cheio de gente, ciclistas, pessoas passeando com seus cachorros. Se fosse num fim de semana, seria bem pior”, afirmou ele.

Nesta terça ocorre o Halloween nos Estados Unidos, data tradicional na qual as crianças costumam ir para a rua pedir doces.

Tawid Kabir, um estudante que estava na ponte de pedestres em cima da rua Chambers na hora que a caminhonete invadiu a via, disse ter visto o atropelador. "Ouvi cinco ou seis tiros, daí deitei no chão, com medo. Era um homem branco de barba. Ele tinha dois revólveres.”

O estudante John Williams também testemunhou o incidente. “Havia muitas pessoas ali na hora. Não vi a batida, mas sabia que eram tiros. Foram entre cinco e dez tiros.”

Nos últimos meses, o uso de caminhões e vans para atropelar grupos ou multidões tornou-se uma tática recorrente de terroristas inspirados pela facção Estado Islâmico, mesmo por aqueles que não têm vínculos com ela.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber