Mais lidas
Cotidiano

Família de criança encontrada em Cascavel foi identificada, segundo sites do Paraguai

.

Família teria sido identificada nas redes sociais e de acordo com as notícias é de Ñemby, no Paraguai. Foto: Divulgação
Família teria sido identificada nas redes sociais e de acordo com as notícias é de Ñemby, no Paraguai. Foto: Divulgação

A Polícia Federal (PF) confirmou que o menino de um ano, encontrado há 15 dias em uma rua de Cascavel, no oeste do Paraná, é de origem paraguaia. Sites do país vizinho ainda afirmam que a família do garoto foi identificada. Contudo, a polícia ainda não se manifestou sobre o assunto. 

Entretanto, o delegado Mario César Leal Júnior, de Cascavel, confirmou que encaminhou às autoridades paraguaias as fotos e as impressões digitais do menino de pouco mais de um ano e de uma menina de 10 anos e de uma adolescente de 17 encontradas na casa de Maria Conceição Queiroz, conhecida como Maria Paraguaia. 

De acordo com a PF, a mulher foi presa na terça-feira (24). 
Há suspeita de que o menino seja filho da adolescente e que os dois teriam sido trazidos ao Brasil por Maria, que seria tia da garota. 

A família deles teria sido identificada nas redes sociais e de acordo com as notícias é de Ñemby, no Paraguai (cidade 459 km de Cascavel/PR).
A história veio a tona após uma jovem, que se diz irmã da adolescente, se manifestar. Ela alega que a menor não vendeu a criança. 

Segundo a polícia, um casal chegou a levar a criança e pagaria R$ 700 a Maria pela adoção. Após dois o menino foi devolvido. Maria Paraguaia é investigada por tráfico internacional de criança e a adolescente estaria apreendida. 


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber