Mais lidas
Cotidiano

Operação 'Bom Apetite' prende três pessoas e apreende uma tonelada de carne roubada

.

A Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC), de Curitiba, deflagrou no final da manhã desta quarta-feira (25), a operação denominada “Bom Apetite”, a fim de apurar o roubo de uma carga de carnes levada em assalto no último dia 19/10. 

Cerca de uma tonelada de carne bovina foi apreendida pela polícia durante diligências realizadas em uma churrascaria situada na Avenida das Torres, no bairro Uberaba, capital.Três pessoas, entre elas, o responsável pelo estabelecimento, de 47 anos, e duas que estavam descarregando a carga, de 20 e 42 anos, foram presas em flagrante pela polícia.

As investigações iniciaram assim que a especializada foi notificada sobre o roubo da carga de carnes ocorrido na última quinta-feira (19), no bairro Boqueirão, por volta da 8 horas da manhã. Segundo informações apuradas pela polícia, o motorista da empresa foi abordado por dois homens armados no momento em que teria estacionado o caminhão para fazer a entrega em um açougue. 

Ao todo, 3,7 toneladas de carnes bovinas foram levadas pelos suspeitos junto com o caminhão. O motorista foi mantido sob cárcere privado durante duas horas, sendo liberado pela dupla no pedágio da BR – 277. 
O caminhão já vazio, foi localizado abandonado no mesmo dia do roubo, na rua Santa Clara, município de Colombo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Após um trabalho de inteligência e campo, os policiais da DFRC descobriram que parte da mercadoria teria sido vendida a uma churrascaria de Curitiba. 

Seguindo as diligências até o local, a equipe policial flagrou o produto roubado sendo descarregado até a área de recebimento de cargas do estabelecimento. O gerente do local e os dois homens que estavam descarregando a carga foram presos.

“A carga estava armazenada em caixas e era embalada a vácuo, com código de barras e número de lote, o que comprova e identifica que se tratava do produto roubado”, relata o delegado-titular da DFRC, Ademair da Cruz Braga Junior.

Conforme o delegado, a carne que posteriormente seria servida aos clientes, estava sem nenhuma refrigeração e por esse fato, provavelmente será descartada. “Vamos comunicar a Vigilância Sanitária de Curitiba para verificar as condições onde o produto era armazenado. Caso seja comprovado as ações delituosas cometidas no local, a churrascaria pode ser fechada”, concluí.

O responsável pelo estabelecimento responderá pelo crime de receptação qualificada. Já outros dois envolvidos pelo delito de receptação. Todos permanecem presos à disposição do Poder Judiciário. As investigações seguem.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber