Mais lidas
Cotidiano

'Me fingi de morta', diz atriz em nova acusação de estupro contra Weinstein

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em novo relato contra o produtor de cinema Harvey Weinstein, a atriz norueguesa Natassia Malthe afirmou nesta quarta-feira (25) ter sido estuprada por ele, em Londres, em 2008, porém não decidiu ainda se o denunciará.

Ela disse em uma coletiva de imprensa em Nova York que conheceu Weinstein durante a premiação do Bafta, espécie de Oscar britânico.

Algumas horas depois, Weinstein apareceu no quarto em que estava hospedada, no hotel Sanderson, em Londres, batendo e gritando na porta, que ela abriu por medo, para evitar um escândalo.

Depois de tentar dispensá-lo sem sucesso, Malthe afirma que o produtor se atirou sobre ela. "Não foi [sexo] consensual. Ele não usou camisinha", relatou a atriz, acrescentando que ele não ejaculou dentro dela e que depois da penetração ele se masturbou.

A advogada da atriz, Gloria Allred, explicou que a sua cliente "está estudando suas opções" sobre a possibilidade de apresentar uma denúncia. Os crimes sexuais não prescrevem no Reino Unido.

Depois do ocorrido, foi oferecido a atriz um papel no filme "Nine". Quando chegou ao hotel Península de Beverly Hills, no qual estava hospedada, o produtor vestia um roupão, e a propôs um "ménage à trois" com outra mulher que também estava no local, como relatou a norueguesa.

Após a nova investida, a atriz ficou algum tempo sem filmar nos Estados Unidos e passou a ter crises de depressão. "Senti que meus sonhos foram destruídos", conta.

No início de outubro, cerca de 50 mulheres acusaram publicamente o produtor de assédio, agressão sexual e estupro, porém nenhum testemunho permitiu a abertura de uma investigação sobre o caso até o momento, pois a maioria dos casos já prescreveram.

Produtor de filmes e executivo renomado no cinema norte-americano, Weinstein foi demitido da companhia ajudou a fundar e expulso da Academia do Oscar.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber