Mais lidas
Cotidiano

ATUALIZADA - Xi anuncia novos líderes sem indicar um sucessor

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Partido Comunista Chinês rompeu nesta quarta-feira (25) com um precedente recente e revelou a nova composição de sua cúpula sem um sucessor claro para o líder Xi Jinping, que aos olhos de muitos se tornou o dirigente chinês mais poderoso desde Mao Tsé-tung (1893-1976).

Além de Xi, o primeiro-ministro Li Keqiang foi o único que manteve o posto em meio às mudanças amplas no Comitê Permanente do Politburo, principal órgão da sigla que comanda a ditadura chinesa. Agora especula-se que Xi possa tentar continuar em algum cargo ao fim de seu segundo mandato, em 2022.

Todos os sete membros do Comitê Permanente têm em torno de 60 anos de idade. Pela primeira vez, não há nenhum integrante nascido antes da Revolução Comunista de 1949.

A composição do Comitê Permanente, que detém o poder máximo na segunda maior economia do mundo, pareceu fazer concessões para incluir uma gama variada de vozes das elites do partido.

Em ordem de idade, os cinco homens são: Li Zhanshu, chefe de gabinete de Xi; o vice-premiê Wang Yang; Wang Huning, diretor do Escritório Central de Pesquisa de Política do partido; Zhao Leji, chefe do escritório do partido responsável pela distribuição de cargos; e Han Zheng, líder do partido em Xangai e um veterano administrador do centro financeiro do país.

"O que isso mostra é que esses não são 'todos os homens do presidente'", afirmou Cheng Li, especialista na elite política chinesa da Brookings Institution. "É mais como uma equipe de rivais", disse ele.

O órgão inclui uma pessoa que se sabe ser muito próxima de Xi -Li Zhanshu.

Li, que acompanha o dirigente com frequência em viagens ao exterior, foi nomeado como membro de terceiro escalão, o que significa que provavelmente assumirá a chefia do Parlamento. A confirmação só virá quando a legislatura se reunir, em março.

Em outra demonstração de força e prestígio, Xi teve na terça (24) suas ideias incluídas na Constituição do partido, colocando-o ao lado do fundador da China moderna, Mao, e de Deng Xiaoping, cujas reformas iniciadas no fim dos anos 1970 transformaram o país em uma potência.

CAPITAL POLÍTICO

Ao apresentar seu novo Comitê Permanente no Grande Salão do Povo de Pequim, em evento transmitido ao vivo para todo o país, o próprio Xi não fez menção a quem poderia sucedê-lo.

Desde os anos 1990, o líder chinês cumpre dois mandatos consecutivos de cinco anos e passa então o poder para um sucessor definido pela cúpula do Partido Comunista e que já faz parte do Comitê Permanente. Foi assim tanto com Jiang Zemin (1992-2003) quanto com Hu Jintao (2003-13), os antecessores imediatos de Xi.

Há ainda uma tradição de que os dirigentes se aposentam após passarem dos 68 anos. Como todos os novos indicados para o comitê têm 60 anos ou mais, nenhum deles chegará em 2022 --quando ocorre o próximo Congresso Nacional do partido-- com idade para ser eleito líder e permanecer pelos dez anos seguintes.

Isso aumenta a especulação de que Xi queira se manter no cargo.

Hu Chunhua, secretário do partido em Guangdong, e Chen Miner, líder do partido em Chongqing, eram vistos como possíveis nomes para suceder Xi na chamada "sexta geração" de líderes, mas não foram incluídos no Comitê Permanente, e sim no Politburo, que tem 25 membros e está um escalão abaixo.

"[Xi] consolidou seu poder sem criar problemas desnecessários para si mesmo", disse David Zweig, professor da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong.

"O custo de manter Wang Qishan [chefe da investida anticorrupção do primeiro mandato de Xi] ou de conseguir Chen Miner era muito alto. Ele não precisava fazer isso."

Wang, que era considerado o segundo mais poderoso do país, está acima da idade de aposentadoria. Chen ainda é visto como relativamente inexperiente.

Enquanto a composição do Comitê Permanente sugere um esforço de abarcar diferentes grupos, o Politburo foi preenchido com mais de uma dúzia de aliados de Xi.

Entre eles estão Chen, Cai Qi, líder do partido em Pequim, o assessor econômico Liu He, e Ding Xuexiang, que deve se tornar chefe de gabinete de Xi como diretor do Escritório Geral do partido.

"Xi conseguiu colocar muitos dos seus homens lá, tantos quanto pôde", disse Bo Zhiyue, especialista da Nova Zelândia em política chinesa. "A maioria de seus aliados é muito inexperiente para ser colocada agora no Comitê Permanente ou no Politburo."

TRUMP

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou no Twitter ter cumprimentado Xi Jinping pela nova liderança.

"Falei com o presidente Xi da China para parabenizá-lo por sua extraordinária elevação", afirmou Trump. "Também falamos sobre Coreia do Norte e comércio, dois assuntos muito importantes!"

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber