Cotidiano

Menina de 16 anos é apreendida com arma e munições dentro de escola pública

Da Redação ·
Arma municiada foi apreendida com menor dentro de escola pública -  Foto: Divulgação/PM
Arma municiada foi apreendida com menor dentro de escola pública - Foto: Divulgação/PM

Uma estudante de 16 anos foi apreendida na segunda-feira (23) com um revólver calibre 32, além de 20 munições, naas dependências Escola Estadual Professora Helena Kolody, na região central de Cambé (norte do Paraná). 

continua após publicidade

Segundo a Polícia Civil de Cambé, a direção da escola recebeu a informação de que teria uma estudante com uma arma de fogo na sala de aula. A direção acionou a Patrulha Escolar da PM, que localizou a arma e as munições com a estudante. 

A adolescente foi encaminhada à delegacia de Cambé junto com a arma e as munições para os procedimentos legais. A Polícia Civil apurou que a dona da arma seria uma mulher a qual a estudante trabalha para ela como cuidadora. A mulher, que não foi identificada, disse à polícia que nem imaginava que a arma não estava na casa dela. 

continua após publicidade

A estudante teria afirmado à polícia que levou o revólver para o colégio apenas para mostrar para as amigas. Conforme a A polícia elaborou um termo especial de ato infracional análogo ao crime de porte de armas, nesta terça-feira (24) em razão da estudante ser menor de idade.

Crime em Goiás 
Na manhã de sexta-feira (20), um adolescente de 14 anos, filho de um policial militar, abriu fogo contra colegas em sala de aula matando dois e deixando quatro jovens feridos, um deles em estado gravíssimo. De acordo com as investigações, ele foi apreendido e relatou que agiu motivado por bullying e disse ter se inspirado nos casos de Columbine, nos Estados Unidos, e Realengo, no Rio de Janeiro, em que atiradores também abriram fogo dentro de escolas. 

No dia do fato, a Polícia Civil periciou o local do ataque e também realizou busca e apreensão na casa do adolescente autor dos disparos. O delegado não quis informar o que foi apreendido para preservar a investigação. Os nomes dos jovens envolvidos também não foram divulgados para preservar as famílias. O resultado da investigação será remetido para o Ministério Público. O jovem apreendido já foi encaminhado para um centro de internação de menores infratores.