Mais lidas
Cotidiano

ATUALIZADA - Resultado parcial mostra que aliado de Macri teria vencido Cristina Kirchner

.

SYLVIA COLOMBO

BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - Os primeiros números da apuração oficial da eleição legislativa argentina, realizada neste domingo (22), com 24,5% das mesas escrutadas, apontava a vitória do candidato governista ao Senado da província de Buenos Aires.

O ex-ministro da Educação do presidente Mauricio Macri, Esteban Bullrich, tinha 42,8%, contra 35,9% da ex-presidente Cristina Kirchner. Em terceiro lugar, e portanto também garantindo uma vaga, vinha o ex-chefe de gabinete de Cristina, e hoje um peronista opositor à ex-presidente, Sergio Massa, com 11,3%.

No "bunker" da aliança governista Mudemos, a primeira a discursar foi a vice-presidente, Gabriela Michetti, que disse que esta não era "uma eleição qualquer", e que os argentinos estariam escolhendo entre "seguir em direção ao futuro" ou "olhar novamente para trás" -argumento igual ao usado na campanha de 2015.

Já no "bunker" de Cristina, no ginásio do estádio do Arsenal, de Sarandí, havia presença dos principais grupos de apoio ao kirchnerismo. A ex-presidente, porém, ainda aguardava os resultados desde o segundo andar do local onde estava o palco armado, numa sala com seus assessores e o filho, Máximo Kirchner.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber