Mais lidas
Cotidiano

Talebans mataram minha bebê, diz ex-refém

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O canadense Joshua Boyle, refém libertado com sua família no Paquistão, afirmou que os sequestradores da rede Haqqani, ligada ao Taleban, mataram sua filha bebê e estupraram sua mulher.

O canadense criticou a "estupidez e o mal [da Haqqani] ao autorizar o assassinato de minha filha bebê".

Ao chegar ao aeroporto de Toronto, na sexta (13), Joshua Boyle, à beira das lágrimas, disse que sua negativa em aceitar um acordo com os terroristas teve como consequência "o estupro de minha mulher, não como ação isolada e sim por um guarda apoiado pelo capitão e supervisionado pelo comandante Haqqani Abu Hajar".

Boyle, a mulher e três filhos nascidos em cativeiro no Afeganistão foram libertados na quarta (11) no Paquistão.

O governo canadense celebrou o "retorno tão esperado" da família Boyle. Na quinta (12), a ministra canadense das Relações Exteriores, Chrystia Freeland, afirmou que Boyle não era alvo de investigação e que nenhum resgate foi pago.

Rebatendo informações divulgadas por fontes militares americanas, Boyle afirmou que não se recusou a ir para os EUA e que queria se reunir com sua família no Canadá.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber