Mais lidas
Cotidiano

Após processar cafeteria, casal move nova ação de racismo contra filha de 11 anos

.

Placa com a política de admissão da loja. (Foto: Arquivo Pessoal)
Placa com a política de admissão da loja. (Foto: Arquivo Pessoal)

Um casal de Curitiba, no Paraná está movendo uma ação contra uma loja de um shopping que teria impedido a filha deles de 11 anos de entrar no estabelecimento. Este é o segundo processo que a família inicia em menos de três meses. Em julho, a menina teria sido vítima do mesmo crime em uma rede de cafeteria de São Paulo que a confundiu com um pedinte.

De acordo com os pais, Jorge e Tatiane Timi, a criança que é filha adotiva deles têm sofrido com o preconceito simplesmente por ser negra. O casal relatou que a menina foi impedida de entrar na loja por um segurança. Ainda segundo eles, no local não há nenhuma recomendação ou aviso sobre a entrada de crianças desacompanhadas. 

A família que já move um processo contra a cafeteria de São Paulo está agora dando entrada nas documentações da nova ação. O caso foi registrado pela Polícia Militar da capital paranaense. 

O crime de injúria racial prevê pena de um a três anos de prisão, com agravante caso o ato seja presenciado por outras pessoas. 

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber