Mais lidas
Cotidiano

'Fura-catracas' geram prejuízo de R$ 6 milhões por ano na capital do Paraná

.

Segundo o sindicato, a infração causa prejuízo de R$ 6 milhões por ano. Foto:
Segundo o sindicato, a infração causa prejuízo de R$ 6 milhões por ano. Foto:

Levantamento do Sindicato das Empesas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) aponta um prejuízo de R$ 6 milhões ao ano pelo não pagamento de passagens. Por mês, os chamados fura-catracas causam uma média um rombo de R$ 500 mil. 

Segundo dados do Setransp, diariamente cerca de 4 mil pessoas usam o transporte coletivo sem pagar pelo serviço.  As informações foram obtidas de uma realizada entre 7 e 13 de agosto deste ano em 294 pontos de cobrança, que são estações-tubo e bilheterias, e a partir de formulários preenchidos pelos cobradores. Ao todo, foram 27.352 invasões.

O relatório aponta ainda um aumento no número de infrações em relação ao ano passado, que registrou 3.790 por dia. O levantamento também mostra que o horário com maior índice de infração é entre as 13h30 e 17h.

Para tentar reduzir a ocorrência, a prefeitura determinou que a Guarda Municipal (GM), começou a organizar operações para deter aqueles que entram nos ônibus sem pagar. Ainda de acordo com a administração, a ação será frequente a partir de agora.

A pesquisa da Sestransp ainda revela o perfil dos cidadãos que furam a catraca. Durante a coleta de dados, foram registradas 9.750 invasões por pessoas comuns, que são aqueles passageiros habituais que, de acordo com a lembrança do cobrador, costumavam pagar a passagem, entretanto, passaram a pular a catraca.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber