Cotidiano

Tubarão raro divide banquete com barata marinha e intriga cientistas 

Da Redação ·
Foto tirada em 2002 mostra um Bathynomus giganteus de perto, apelidado de 'barata marinha gigante' (Foto: Divulgação/NOAA)
Foto tirada em 2002 mostra um Bathynomus giganteus de perto, apelidado de 'barata marinha gigante' (Foto: Divulgação/NOAA)

Cientistas da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) dos Estados Unidos ficaram intrigados ao observarem uma quantidade anormal de “baratas marinhas gigantes” após o pescador Carl Moore acidentalmente fisgar um raro tubarão-duende de 5,4 ma região de FlóridaKeys.

continua após publicidade
Tubarão raro divide banquete com barata marinha e intriga cientistas  fonte: Reprodução

Pescador capturou raro turbarão-duende de 5,4 m por acidente na região de Flórida Keys, nos EUA (Foto: Divulgação/Carl Moore/NOAA)

Conforme o ecologista de águas profundas Andrew Thaler, as fotos da captura do tubarão-duende mostram vários desses isópodes (com nome  científico Bathynomus giganteus) no barco, o que indicaria que as criaturas e o tubarão dividiam o mesmo banquete aquático.

continua após publicidade
Tubarão raro divide banquete com barata marinha e intriga cientistas  fonte: Reprodução

Pesquisadores ficaram intrigados com 'baratas marinhas gigantes' capturadas junto a tubarão-duende nos EUA (Foto: Divulgação/Carl Moore/NOAA)


Thaler detalhou ao jornal “Business Insider” que o tubarão e as “baratas” possivelmente se alimentavam de uma mesma carcaça de baleia no fundo do oceano, quando foram capturados junto com mais criaturas marinhas, como camarões.

O isópode, que pode ter até 40 cm de comprimento, ganhou o apelido de “barata marinha gigante” por conta da similaridade da criatura com tais insetos.