Mais lidas
Cotidiano

Mulher ferida em explosão ao tentar aplicar pesticida em cachorro morre no hospital

.

Imóvel onde ocorreu explosão, em Paranavaí: dois feridos e uma mulher morta - Foto: Wilson Del Passo/RP
Imóvel onde ocorreu explosão, em Paranavaí: dois feridos e uma mulher morta - Foto: Wilson Del Passo/RP

Uma das três vítimas de queimaduras após explosão, durante tentativa de aplicar pesticida em um cachorro, em Paranavaí, no noroeste do Paraná, morreu na noite de sábado (9), segundo informações de familiares. 

Marlene Vidal, de 55 anos, estava internada na ala  de queimados do Hospital Universitário de Londrina, no norte do Estado, desde o dia 30 de agosto, quando foi trazida de um hospital de Paranavaí. 

Em nota, o hospital detalhou que ela ficou 10 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após ter sofrer queimaduras em 47% do corpo. O acidente aconteceu no dia 28 de agosto.

Conforme socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mulher tentava, junto com duas pessoas, passar um produto químico no cachorro da família, que ficou inquieto.

Faísca, pesticida e explosão
Vizinhos afirmaram que para tranquilizar o cachorro as vítimas usaram uma arma de choque. A faísca da arma entrou em contato com o pesticida, que é inflamável, e provocou a explosão.

Demais feridos
Um homem de 50 anos teve queimadura em mais de de 50% do corpo e permanece internado em estado grave.. A terceira vítima, de 34 anos, chegou a ser internada, mas na semana passada recebeu alta hospitalar. O cachorro ficou ferido, mas se recuperou das queimaduras.

O cachorro também ficou ferido, mas se recuperou das queimaduras
Foto: Grupo de Apoio à Posse Responsável de Animais/Divulgação


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber