Mais lidas
Cotidiano

Após ficar recluso por 10 anos, homem é curado de 'doença do homem árvore' 

.

Paciente é curado de 'síndrome do homem árvore' em hospital israelense Foto: Divulgação / Hadassah University Medical Center
Paciente é curado de 'síndrome do homem árvore' em hospital israelense Foto: Divulgação / Hadassah University Medical Center

Uma equipe médica do hospital da Universidade de Hadassah, em Jerusalém, em Israel, curou um paciente que sofreu por 10 anos com a "síndrome do homem árvore".

Pai de seis crianças, Mohammed Taluli, de 42 anos, não achava tratamento para a doença e ficou recluso em casa por medo e vergonha do que as pessoas iam achar das mãos dele repletas de tumores.

Os médicos detalharam que epidermodisplasia verruciforme ou "síndrome do homem árvore" é uma doença rara causada por uma complicação do HPV que o corpo humano não tem capacidade suficiente para combater. Conforme o ortopedista e cirurgião plástico Michael Chernofsky, que cuidou de Mohammed, o caso era tão raro que não havia referência em livros médicos.

"O paciente tinha muitos tumores complexos que tomaram completamente a mão dele ao longo de 10 anos. Além das dores fortes e da impossibilidade de mover ou usar a mão, essa doença é muito perigosa e pode se transformar num câncer. Mohammed passou a ter vergonha e ficar recluso para não mostrar a mão para os outros. Ela ficava coberta o tempo todo", relatou Chernofsky em entrevista ao jornal "Jerusalem Post".

Sem pele
A cirurgia deixou o paciente sem pele na mão afetada e os médicos tiveram que fazer enxertos com outras partes do corpo para cobrir as feridas. Um porta-voz do hospital afirmou em nota que os médicos estão satisfeitos com recuperação de Mohammed após a cirurgia.


×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber