Mais lidas
Cotidiano

Pescadores chineses acabam presos após serem flagrados com 6 mil tubarões em Galápagos

.

Barco foi confiscado pelo Equador e os animais mortos acabaram jogados ao mar - Foto: Reprodução/Shangaiist
Barco foi confiscado pelo Equador e os animais mortos acabaram jogados ao mar - Foto: Reprodução/Shangaiist

Uma corte do Equador decretou a prisão de 20 pescadores chineses por até quatro anos em razão de pesca ilegal nas ilhas Galápagos, onde foram flagrados com 6.600 tubarões apanhados de forma ilegal.

O navio de bandeira chinesa Fu Yuan Yu Leng 999 foi apreendido em meados de agosto com cerca de 300 toneladas de espécies quase extintas ou ameaçadas de extinção, entre as quais o tubarões-martelo.

A tripulação recebeu penas de prisão entre um e quatro anos, detalhou o juiz que proferiu a sentença.Os pescadores também vão ter que uma multa no valor de US$ 5,9 milhões.

O Ministério das Relações Exteriores do Equador disse ter encaminhado um protesto formal à China pela presença de navios próximos a Galápagos, ilha que foi palco de pesquisas que resultaram na teoria da evolução do naturalista ingl~es Charles Darwin.

O embaixador da China em Quito, Wang Yulin, afirmou que seu país pretende tomar todas as medidas necessárias para "colocar um fim a essas práticas ilícitas". As ilhas Galápagos estão a cerca de mil quilômetros a oeste da costa do Pacífico do Equador.

O Ministério do Meio-Ambiente afirmou que a embarcação chinesa estava pescando na reserva marinha de Galápagos. O barco foi confiscado pelo Equador e os animais mortos acabaram jogados ao mar.

Navio de bandeira chinesa foi apreendido com cerca de 300 toneladas de espécies quase extintas ou ameaçadas de extinção 
Foto: Reprodução/Shangaiist

300 navios
Moradores de Galápagos denunciam ainda a presença uma frota de 300 navios de pesca chineses localizados em águas internacionais, fora da reserva marinha, conforme o portal Shangaiist.

Símbolo de status
A barbatana de tubarão é um símbolo de status para muitos chineses, apreciado como alimento e consumido em uma sopa. Restaurantes em toda a China servem o prato em banquetes tradicionais, apesar de uma repressão pelo presidente chinês, Xi Jinping, à extravagância e uma proibição de servir a iguaria em eventos oficiais.

Atenção especial
O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, garantiu nesta terça-feira (29) que a China se opõe a qualquer forma de pesca ilegal e daria atenção especial ao caso.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber