Mais lidas
Cotidiano

Casa própria muda realidade de 104 famílias em Toledo

.

Cento e quatro famílias de Toledo, no Oeste do Paraná, receberam neste sábado (26) as chaves da casa própria. Foto: Assessoria
Cento e quatro famílias de Toledo, no Oeste do Paraná, receberam neste sábado (26) as chaves da casa própria. Foto: Assessoria

Cento e quatro famílias de Toledo, no Oeste do Paraná, receberam neste sábado (26) as chaves da casa própria. Elas são as novas moradoras do Residencial Nascer do Sol, empreendimento construído em uma parceria entre o Governo Federal, Governo do Paraná e Prefeitura de Toledo. A entrega foi feita pela governadora em exercício Cida Borghetti, pelo prefeito Lúcio de Marchi, e representantes da Caixa Econômica Federal.

Localizado no bairro dos Pioneiros, o empreendimento, de R$ 7,8 milhões, foi financiado com recursos do FGTS, por meio do programa Minha Casa Minha Vida. São 97 casas com 43 metros quadrados e sete com 44 metros quadrados - adaptadas para pessoas com deficiência. Os imóveis possuem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa.

A governadora em exercício destacou a importância das parcerias entre Cohapar, Caixa Econômica Federal, Sanepar e Copel para concretizar a obra em benefício das famílias do município. “O Governo do Estado está presente aqui em Toledo. Cerca de 450 pessoas estarão sendo agraciadas com uma moradia, um ambiente saudável para criar seus filhos e fazer aqui a história de cada um”.

O prefeito de Toledo, Lúcio de Marchi, afirmou que essa parceria com o Governo do Estado tem sido muito importante para o município e que a região tem sido muito beneficiada. “Sem dúvida alguma essa parceria vai viabilizar novas habitações no futuro. Agradeço ao Governo pelo apoio para proporcionar um lar a essas 104 famílias”, disse.

RENDA E SUBSÍDIO
O valor das unidades é de aproximadamente R$ 75 mil e, devido a subsídios das três instâncias do governo, as parcelas são reduzidas e variam entre R$ 321 e R$ 733. As famílias beneficiadas, que possuem renda entre um a seis salários mínimos, podem financiar a moradia em até 360 meses. A redução de custos se dá por meio da assessoria técnica da Cohapar e instalação das redes de água e esgoto e de energia elétrica, pela Sanepar e Copel.

O valor reduzido das parcelas irá ajudar a família de Cleici e João Machado a economizar no aluguel e aplicar os recursos no imóvel próprio. Pais de duas crianças, eles moravam em uma casa cedida por familiares e agora, enfim, podem celebrar a conquista de um novo lar. 

“É um sonho realizado. Agora vou poder falar que essa é a minha casa”, comemorou João. “Agora morando no que é meu a economia é maior e a tendência é só melhorar”, disse Cleici.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber