Mais lidas
Cotidiano

No Paraná, festival de Matemática movimenta escolas estaduais

.

As escolas da rede estadual de ensino participam, ao longo deste mês, de diversas atividades relacionadas ao Festival de Matemática, que faz parte do Biênio da Matemática 2017-2018. Durante o mês de agosto as escolas estaduais desenvolvem oficinas, apresentações, jogos e cursos que trabalham conceitos da disciplina de modo prático e criativo.

As atividades incluem caça ao tesouro, jogos matemáticos, xadrez humano, bingo matemático, oficinas de pipa, origami, circuito matemático e exposições de textos matemáticos.

As ações são acompanhadas pela equipe de Matemática do Departamento de Educação Básica (DEB) e dos 32 Núcleos Regionais e da Secretaria de Estado da Educação.

Em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, mais de 400 estudantes do ensino fundamental da Escola Estadual Maria Vidal Novaes participaram de atividades e oficinas de xadrez humano, dominó com caixa de leite, jogos matemáticos interativos de internet e cartazes com pinturas cubistas de artistas que utilizam ou utilizaram figuras geométricas em seus trabalhos, como o russo Wassily Kandinsky, o espanhol Pablo Picasso e o brasileiro Romero Brito.

Antes de colocar a mão na massa, os alunos receberam em sala de aula todo o conteúdo matemático previsto no currículo escolar. “A principal contribuição dessas atividades foi desenvolver neles o raciocínio lógico para que consigam observar e colocar na prática o que aprendem nos livros”, disse a diretora Elisabeth Gozzo Bandeira.

A estudante Jéssica Valêncio, 15 anos, do 9° ano, desenvolveu junto com sua colega, a estudante Fernanda Schinitz, 16 anos, o blog “Festival de Matemática” para explicar a história da disciplina. “O objetivo do blog é desafiar os leitores a se aprofundar nos conteúdos matemáticos e desmistificar essa ideia de que a matemática é uma coisa chata como a maioria das pessoas pensa. Ela pode ser legal, sim”, disse Jéssica.

Seu colega, Matheus Gabriel Camilo Cunha, 14 anos, também do 9° ano, pesquisou e ajudou a confeccionar a oficina do xadrez humano. “Achei bastante interessante porque conseguimos abrir um espaço para os alguns que possuem certa dificuldade com a disciplina aprender mais de uma maneira interativa. É uma oportunidade diferente de ensinar e aprender matemática”.

GEOMETRIA
No Colégio Estadual do Campo Professora Maria Gomes Bizerra, no distrito de Yolanda, em Ubiratã (no Centro Oeste), os estudantes do 6º, 7º e 8º anos participaram da oficina de “Geometria em Dobras”, na qual os alunos foram desafiados a produzir figuras geométricas usando conceitos matemáticos vistos em sala de aula. “A intenção foi estimular o aprendizado da Matemática de forma lúdica e significativa”, explicou a professora Rosemeire Gomes.

No município de São José da Boa Vista (Norte Pioneiro), os estudantes do Colégio Estadual Maria Isabel Guimarães, Escola Estadual do Campo Maria Anésia Dias e Escola Estadual Newton Sampaio promoveram na terça-feira (22) diversas atividades que proporcionaram aos estudantes práticas pedagógicas que estimularam o aprendizado matemático.

Além dos estudantes, as oficinas envolveram as equipes diretivas e pedagógicas, professores funcionários. Foram desenvolvidas oficinas de construção de sólidos geométricos, String Art, xadrez humano, exposição modelagem matemática, como, por exemplo, ferramentas na construção de móveis utilitários e apresentação da Dança do Bambu – relacionando conteúdos de geometria.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber