Cotidiano

Tia e sobrinho se casam em cartório em Maringá: 'só queremos a felicidade'

.

Cleusa de Andrade, de 45 anos, e seu sobrinho Welson de Souza, de 31 anos: casados em cartório - Foto: Reprodução/MassaNews
Cleusa de Andrade, de 45 anos, e seu sobrinho Welson de Souza, de 31 anos: casados em cartório - Foto: Reprodução/MassaNews

Novelas da vida real são mais comuns do que muitas pessoas possam imaginar. Em Maringá, na região norte do Paraná, um casal vive uma que parece mais não ter fim e é marcada por capítulos cheios de muita confusão. Cleusa de Andrade, de 45 anos, e seu sobrinho Welson de Souza, de 31 anos, já casaram em cartório e tentam ficar juntos desde o dia 16 de maio.

Mas o ex-marido de Cleusa e tio Welson teria tentado sequestrá-lo por não aceitar a união de ambos, relata o repórter Índio Maringá, do MassaNews. "A família não aceita esse casamento de maneira nenhuma e o caso acumula capítulos cheios de confusão. A mulher contou que o ex-marido tentou raptar Welson e sua filha viu no momento e interviu, mordendo a palma da mão do pai e impedindo o suposto sequestro", conta Índio Maringá.

Segundo o repórter, apesar de toda a confusão, o único desejo do casal é ser feliz. “Eu queria que eles entendessem que como não deu certo com meu ex marido, eu tenho a chance de ser feliz com outro”, desabafou Cleusa. Para a família do rapaz, a tia está se relacionando com Welson por interesse, porque ele é aposentado e teria recebido um benefício previdenciário.

Enfoque jurídico
O advogado João Batistas Cardoso afirma que a legislação brasileira autoriza o casamento de tios e sobrinhos, desde que ambos sejam examinados por dois médicos - que devem reconhecer a sanidade dos nubentes, nomeados pelo juiz que habilitará o casamento. Não havendo impedimento, do ponto de vista da saúde, o casamento é autorizado.