Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Quase 2 mil produtos irregulares são apreendidos em clínica de estética no PR

Loading...

OPERAÇÃO

Quase 2 mil produtos irregulares são apreendidos em clínica de estética no PR

Equipe apreendeu mais de 1,7 mil produtos terapêuticos e medicinais irregulares, vencidos e sem procedência. Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Saúde Pública (Decrisa), interditou uma clínica de estética, localizada na Avenida Sete de Setembro, no bairro Batel, em Curitiba. No estabelecimento, a equipe apreendeu mais de 1,7 mil produtos terapêuticos e medicinais irregulares, vencidos e sem procedência. A proprietária do estabelecimento, uma mulher de 70 anos, foi presa em flagrante no local. A ação contou com o apoio da Vigilância Sanitária do município.

Os policiais encontraram diversas irregularidades na clínica, como o armazenamento das mercadorias de forma imprópria, bem como a exposição para venda de produtos medicinais sem prescrição médica e com prazo de validade vencido, além de produtos importados sem rótulos e sem descrição nacional de sua composição e modo de usar.

O delegado-titular da especializada, Vilson Alves de Toledo, ressalta que haviam diversos produtos cosméticos e demais insumos sem registro no órgão sanitário competente sendo utilizados na clínica. “A ação aconteceu em razão de um Inquérito Policial, que apura o crime de falsificação de produto terapêutico e medicinal, o qual está em tramitação na unidade desde o ano de 2014 – quando o estabelecimento foi alvo de investigações pela primeira vez”, informa.

Na delegacia, a proprietária do estabelecimento preferiu se resguardar utilizar seu direito constitucional de manter-se em silêncio e falar apenas em juízo.

A mulher foi autuada em flagrante por falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais. Se condenada poderá pegar de 10 a 15 anos de prisão, além de uma multa a ser estipulada pela Justiça.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias