Mais lidas
Cotidiano

Homem que convivia com tumor na boca há 30 anos finalmente é operado; veja imagens

.

O homem sofreu com a condição até ser operado recentemente. (Foto: Liam Cochrane)
O homem sofreu com a condição até ser operado recentemente. (Foto: Liam Cochrane)

Imagine conviver com algo que não te permite falar, beber, muito menos comer. Seria ruim, certo? Pois então, pense conviver há 30 anos com um enorme e massivo tumor que não te permita fazer nada disso. Essa é a história de Eng Kheng, um cambojano que sofreu dia após dia com um tumor que simplesmente arrancou todos seus dentes e o impede de ter uma vida normal.

Morador de uma pequena aldeia de Kmapong Cham, o homem sofreu com uma doença chamada 'displasia fibrosa', que faz com que o tumor tome conta de toda sua cavidade bucal, incluindo bochechas e dentes, o que acabou dificultando o simples ato de comer ou beber algo que ele quisesse, segundo o relatado pelo site Metro, o homem tinha de 'se inclinar como uma galinha' para conseguir comer certos tipos de alimentos que ele ainda conseguia digerir.

A cirurgia foi feita por médicos australianos. (Foto: Liam Cochrane)

Um assistente social acabou visitando a aldeia onde o portador do tumor mora, para verificar a visão dos nativos e fez um encaminhamento do caso do homem para a capital, Phnom Penh, fazendo com que o caso de Eng chgesse a um grupo de médicos australianos liderados por Andrew Cheng que acabaram levando-o para ser operado em Adelaide (capital da Austrália Meridional), dado ao fato de que as condições do Hospital Preah Ket Mealea seriam extremamente escassas.

CUIDADO: A IMAGEM ABAIXO É FORTE E PODE CHOCAR

O tumor tomou conta de toda a boca do cambojano. (Foto: Liam Cochrane)

De acordo com o Dr. Cheng, apesar da Universidade do Camboja ter um mestrado em cirurgias oral e maxilofacial, seus módulos são baseados em visita a hospitais da Austrália, Japão e EUA. "Casos como o do Sr. Eng acontecem um em cada 750 mil, mas vejam a coincidência de que apenas na família dele, existam mais 2: seu pai e seu irmão. O que nos preocupa com a falta de assistência que os cambojanos tem tido na área cirúrgica.", diz ele.

O cambojano foi operado com recursos do Walk on Water, cuidados pró-bono do Hospital Ashford e da comunidade cambojana local. Segundo declaração do mesmo enquanto era operado, ele apenas se imaginou dentro de um grande avião e acabou adormecendo instantes antes de entrar na sala de cirurgia. "Fui muito bem tratado na Austrália, tive passeios e ótimas refeições, mas o importante foi a minha cirurgia ter sido bem sucedida. Eu estou com uma vida nova.".

Hoje a feição de Eng é muito diferente do que a sua antiga condição. (Foto: Liam Cochrane)

Hoje, a diferença entre as feições de Eng são incríveis. Mesmo com algumas cicatrizes no rosto e precisando usar dentadura para atividades mais corriqueiras, ele só sabe sorrir e agradecer. De acordo com o divulgado, o único sentimento que o homem consegue descrever é o de gratidão por ter sua vida de volta aos médicos que possibilitaram isso.



×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber