Cotidiano

Monstro marinho: lula-gigante foi apanhada na Irlanda; veja vídeo 

Da Redação ·
AP Photo/ Tsunemi Kubodera of the National Science Museum of Japan
AP Photo/ Tsunemi Kubodera of the National Science Museum of Japan

O destino sorriu novamente para tripulação de um barco pesqueiro, que pegou uma lula-gigante durante pesca de arrasto a 240 quilômetros da costa da Irlanda.

continua após publicidade

A lula-gigante (Architeuthis) tem 5,5 metros de comprimento é a segunda maior lula trazida para terra pela tripulação nos últimos dois meses.
A evasiva criatura, que vive nas profundezas do Atlântico, ficou presa na rede de camarão na costa de Dingle, Condado de Kerry.
Essa criatura é raramente vista pelos humanos e pode atingir um comprimento de mais de 12 metros.

Em entrevista ao canal de televisão irlandês RTE, o biólogo marinho Kevin Flannery disse que apanhar uma lula-gigante em águas irlandesas é uma experiência extremamente rara.
"Apenas sete foram apanhados aqui desde que começaram os registos quase 350 anos atrás. A primeira lula-gigante, registrada na Irlanda, também foi desembarcada em Dingle, quando pescadores a trouxeram para terra em 1673", ele disse.

continua após publicidade

Mesmo que o evasivo monstro marinho, apanhado na terça-feira (18), seja um pouco menor do que a lula capturada em maio, ele ainda tem tamanho enorme e pode sair tanto nas notícias locais como nas internacionais.

Lulas-gigantes continuam a ser umas das mais enigmáticas criaturas do mar, conhecidas pelo homem.

blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt">Another Giant Squid landed in Dingle. Only 7th recorded in Ireland in 350 years. Amazingly 4 have been caught by Flannery family! @rtenews pic.twitter.com/1gWBYZr045— Seán Mac an tSíthigh (@Buailtin) 18 de julho de 2017.

continua após publicidade

Architeuthis, que é considerada a maior lula de todas, foi vista na Europa pela primeira vez em 1639. Mas somente em 2004 uma lula-gigante foi fotografada em seu habitat natural.

A captura mais recente dos pescadores irlandeses dá aos cientistas uma chance rara de saber mais sobre essas misteriosas criaturas do fundo do mar.

Fonte: Agência de Notícias Sputnik