Cotidiano

Após 20 roubos, funcionários dos Correios em cidade do Paraná atendem clientes atrás de grades 

Da Redação ·
Clientes dos Correios de Ibiporã são atendidos do lado de fora da agência, através de grade - Foto - Reprodução/RPC
Clientes dos Correios de Ibiporã são atendidos do lado de fora da agência, através de grade - Foto - Reprodução/RPC

Os funcionários das agência dos Correios de Ibiporã, na região norte do Paraná, atendem clientes atrás de grades fechadas para evitar mais roubos. Os funcionários estão proibidos de abrir as portas e clientes não podem entrar na agência. Segundo a direção da empresa no município, a unidade já foi assaltada vinte vezes de 2015 até agora. Só em abril e maio deste ano foram três roubos. 

continua após publicidade

Após esses últimos crimes, os serviços chegaram a ficar suspensos por mais de 20 dias, por falta de condições de segurança. Atualmente, o atendimento é feito pelos vãos da grade, por onde são realizados os pagamentos e a entrega de encomendas.

Marli Gonçalves foi uma das clientes que ficou do lado de fora. “A falta de segurança é gritante. A gente tem que se expor aqui fora para pegar dinheiro na bolsa, na carteira e isso deixa ainda maior a nossa vulnerabilidade”, afirma.

continua após publicidade

Mesmo com as grades, o funcionamento é parcial. Serviços como o banco postal continuam suspensos, bem como os saques e depósitos, para reduzir o montante de dinheiro na agência e diminuir o interesse dos ladrões.

A agência da cidade, com 50 mil habitantes, não tem segurança há alguns meses, após o guardião que trabalhava no local ser dispensado. Nem porta com detector de metais, como na cidade vizinha de Jataizinho. 

Assaltos em outras cidades
A direção dos Correios afirmou que estuda medidas para mudar a situação registrada atualmente na agência de Ibiporã. Em outras cidade da região, como em Rio Bom, os roubos também são recorrentes. Em Cambira, a agência dos Correios já foi assaltada cinco vezes neste ano.