Mais lidas
Cotidiano

Calvície feminina: Um problema real, mas que tem solução

.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A calvície representa para alguns homens um incomodo, outros, no entanto, não se importam e até se adaptam com a falta de cabelo, porém, esse fator não é nada bem-vindo pelo sexo feminino. A maioria das mulheres que possuem as quedas de cabelo de um modo mais frequente pode possuir a temida calvície.

CAUSAS

A calvície feminina é algo comum. (Foto: Reprodução)


A alopécia androgênica ou simplesmente calvície, está ligada diretamente com fatos genéticos e não somente a hormônios ou estresse. Grande parte das mulheres que possuem essa alteração genética, começam a perder seus fios logo após a puberdade. Os primeiros sintomas são a rarefação dos fios, quando os mesmos vão afinando de forma gradativa e perceptível. Porém, há aquelas que começam a demonstrar sinais de calvície após a menopausa, onde os hormônios tendem a desacelerar e já não conseguem mais manter os fios saudáveis.

Fatores como situações traumáticas, estressantes ou mudanças nos hormônios tiroidianos, também pode influenciar para que a perca do cabelo aconteça. O ser humano pode perder por dia de 100 a 120 fios, dependendo da proporção do cabelo, levando-se isso em conta, fique atenta quando houver uma queda excessiva diária, ou seja, caso seu cabelo caía mais que o total normal é bom ficar atenta, assim como ao afinamento da largura dos mesmos.

Foto: Reprodução


TRATAMENTO

Hoje em dia os tratamentos para a queda de cabelo feminino estão muito avançados. O ideal quando há a suspeita da alopécia androgênica é que se procure imediatamente um dermatologista para que sejam realizados os exames de investigação das causas da perca dos fios.

O tratamento de fármacos e vitaminas que o médico indicará, tem de ser continuo e por muitas vezes, vitalício. Os médicos, em geral, indicam a estimulação capilar através de tratamentos com massagens e até mesmo produtos aplicados diretamente no couro cabeludo, bem como a mudança de hábitos alimentares e diários, como, por exemplo, o combate ao tabagismo e a inserção de exercícios.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber