Cotidiano

Governo reforça ações de combate à violência contra idosos

Da Redação ·
Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa é lembrado mundialmente em 15 de junho. Foto: Pastoral da pessoa idosa
Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa é lembrado mundialmente em 15 de junho. Foto: Pastoral da pessoa idosa

O Dia de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa é lembrado mundialmente na próxima quinta-feira (15). Durante abertura de um seminário sobre o tema, a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, afirmou que é dever do poder público dar oportunidade para que todas as pessoas possam viver com respeito e dignidade. Ela reforçou a necessidade de investir em políticas de proteção e a necessidade de combater a violência contra esse público. 

continua após publicidade

“É preciso fazer valer todos os direitos relacionados à pessoa idosa. Mesmo que não estivesse no papel, é obrigação do poder público resgatar as pessoas, oferecer saúde, educação, segurança, habitação”, destacou a secretária. 

Denúncias
De janeiro a junho deste ano, o Paraná registrou 453 denúncias de violência contra idosos. As situações mais denunciadas foram agressão física, apropriação indébita, abandono, negligência, abusos econômico-financeiros, abusos psicológicos, maus-tratos, violência institucional e cárcere privado. 

continua após publicidade

O secretário da Segurança Pública e Administração Previdenciária, Wagner Mesquita, ressaltou que é importante que a população participe e denuncie as situações desta natureza. Segundo ele, após a coleta das denúncias, são verificadas as providências imediatas a serem tomadas. 

“Não existe uma regra fixa, cada caso tem que ser estudado. O que uma família quer, às vezes, não é só a penalidade ao agressor, mas um tratamento. Por isso, tem que se adequar o Código de Processo Penal à necessidade daquele delito, porque envolve toda uma família”, explica Mesquita. 

O coordenador estadual do Disque-Denúncia 181, Edivan Fragoso, reforça que a ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone, em todo o Estado. O anonimato é garantido. 

continua após publicidade

“A sociedade tem participado e as denúncias têm sido devidamente encaminhadas aos órgãos competentes, para que possam ser feitas as análises não só da parte policial, mas para a formulação de políticas públicas na área”, ressaltou. As denúncias também podem ser registradas no site www.181.pr.gov.br, ou ainda nas Delegacias da Mulher e no Núcleo de Vulneráveis, da Delegacia de Homicídios, em Curitiba. 

Temas
O encontro enfatizou o papel do Ministério Público do Paraná nos casos de violência contra a pessoa idosa, os desdobramentos das denúncias recebidas e as atribuições dos cidadãos na valorização do idoso. 

Foram palestrantes a promotora do MP, Rosana Bevervanço, a delegada titular da Delegacia da Mulher de Curitiba, Sâmia Coser, o coordenador de Saúde do Idoso da Secretaria da Saúde, Rubens Bendlin, e Elizabeth Piovezan, do Instituto Alzheimer Brasil. O evento contou ainda com a presença do diretor do ParanáPrevidência, Wilson Quinteiro.