Cotidiano

Astrofísicos alertam para "catástrofe continental" se chuvas de meteoros atingirem a Terra

.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em 1908 a terra sofreu um impacto muito forte com uma chuva de meteoros que acabou por dizimar cerca de 80 milhões de árvores no céus do rio Stony Tunguskana, Sibéria. Acredita-se que esses meteoritos tenham sua procedência em um complexo que regularmente passa pela Terra.

Foto: Reprodução


Classificados como Complexos de Taurideas, esses meteoros de origem um tanto quanto comuns, pois orbitam nossa galáxia, eram inofensivos ao nosso planeta, mesmo causando danos de grandes proporções na Sibéria.

Mas parece que isso mudou. Astrofísicos e pesquisadores  da Academia Checa de Ciências vem estudando o padrão comportamental dos meteoros que trafegam nosso espaço. De acordo com o The Register, os pesquisadores analisaram 144 bolas de fogo das Taurideas dentre 25 de outubro e 17 de novembro de 2015, alegando que os formatos dos meteoros mudou.

Foto: Reprodução


Algumas dessas formações medem até centenas de metros de diâmetro. "Com base na semelhança orbital, argumentamos que os asteroides de várias centenas de metros de diâmetro também são membros do novo ramo dos Complexos de Taurideas", escreve o pesquisador.


O que implicaria em uma catástrofe continental caso haja uma chuva desses meteoros na galáxia, próximos a Terra. Segundo os pesquisadores, esses asteroides ou até mesmo parte deles, podem dizimar continentes. “A cada ano, a Terra fica mais próxima da rota desses asteroides, o que nos deixaria cada vez mais preocupados.”, finalizam os pesquisadores à publicação.