Mais lidas
Cotidiano

Operadora telefônica e outras grandes empresas são alvo de pirataria; hackers pedem resgate em bitcoins

.

Foto - Pixabay
Foto - Pixabay

A empresa de telecomunicações Telefónica, uma das maiores do mundo e com sede na Espanha, foi hackeada na manhã desta sexta-feira (12), confirmou o jornal espanhol El Mundo. A origem do ataque ainda não foi oficialmente confirmada pela operadora mas, fontes próximas da empresa sugerem que o mesmo teve origem na China. 

A mensagem que aparece nos ecrãs pede um resgate na moeda virtual  (bitcoins), para ser pago até 15 de maio. Caso o pedido não for cumprido, o valor vai aumentar, e, se até dia 19 não for pago, vários documentos vão ser apagados. Esta técnica é bastante comum em ataques ransomware – um software malicioso que que restringe o acesso ou insere dados comprometedores num computador ou outro dispositivo.

Como medida de precaução, a operadora pediu a todos os funcionários na sede, em Madrid, que desligassem os computadores, incluindo os funcionários que estavam conectados através de uma ligação VPN. A Telefónica afirma que até ao momento, o ataque não afetou os clientes da Movistar, no entanto o serviço está com problemas, relatou o El Mundo.

Outros alvos dos hackers
Além da operadora de telefonia, outras empresas espanholas foram alvo do ataque informático. A Iberdrola, grupo energético, pediu ao seus funcionários para pararem de trabalhar e desligarem todos os computadores, embora não tenham confirmado o ataque e seja apenas uma medida de prevenção.

A Gas Natural, com sede na capital espanhola, também desligou os computadores, depois dos ecrãs ficarem cheios de mensagens pedindo um resgate em bitcoins, a mesma mensagem que a Telefónica recebeu.

As informações são do portal Jornal Econômico

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber