Cotidiano

Bebê de 6 meses morre após ser atacada por pitbull da família dentro de quarto

Da Redação ·
Kamiko Dao Tsuda-Saelee, de apenas seis meses de idade, morreu nesta semana em Las Vegas após pit bull da família atacá-la - Foto - GoFund me
Kamiko Dao Tsuda-Saelee, de apenas seis meses de idade, morreu nesta semana em Las Vegas após pit bull da família atacá-la - Foto - GoFund me

Uma menina de apenas 6 meses morreu após ser atacada pelo pitbull de sua família dentro de casa, no Condado de Clark, em Nevada, nos Estados Unidos, divulgaram as autoridades locais nesta quinta-feira (11). A menina estava em um andador quando o animal invadiu o quarto e a atacou. A pequena Kamiko Tsuda ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. 

continua após publicidade

A menina estava em casa acompanhada da mãe Layla Tsuda, que havia ido ao banheiro, quando o pitbull, de 9 anos, partiu para o ataque. A mulher chegou a intervir para evitar que o animal matasse a bebezinha. Kamiko, entretanto, sofreu ferimentos graves e morreu logo após dar entrada em um hospital.

"Eu não tenho palavras para descrever a minha dor", lamentou Layla, que não deu outros detalhes sobre o ataque. "É uma grande tragédia", disse o porta-voz da polícia Larry Hadfield. "Mesmo que você confie em um animal, você precisa supervisioná-lo. Hoje há uma família que estará de luto pelo resto da vida", acrescentou o policial.

continua após publicidade
Bebê de 6 meses morre após ser atacada por pitbull da família dentro de quarto fonte: Reprodução

Kamiko Dao Tsuda-Saelee, de apenas seis meses de idade, morreu nesta semana em Las Vegas após pit bull da família atacá-la - Foto - GoFund me

Mana, de nove anos de idade, foi sacrificado na terça-feira depois de ter sido
entregue às autoridades pela família da menina  - Foto - Clark County

Cão sacrificado e órgãos da menininha doados
Os familiares da bebê não vão responder criminalmente pelo caso e o pit bull de nove anos foi sacrificado. A família de Kamiko criou uma página de arrecadação de fundos na internet para custear o enterro da menininha, que teve seus órgãos doados. Conforme Layla, ela não quer que outras famílias passem pela dor de perder um filho.

As informações são do Daily Mail