Cotidiano

Após depoimento a Moro, Lula discursa no centro de Curitiba

.

Lula é recepcionado por petistas na chegada à sede da Justiça Federal - FOTO - RICARDO STUCKERT/AFP
Lula é recepcionado por petistas na chegada à sede da Justiça Federal - FOTO - RICARDO STUCKERT/AFP

O ex-presidente Lula prestou depoimento ao juiz Sergio Moro, em Curitiba, nesta quarta-feira (10), em processo da Operação Lava Jato. Ele esteve na Justiça Federal, onde, na chegada, cruzou com uma multidão de petistas para entrar no prédio. O depoimento começou por volta das 14 horas.

Enquanto isso, manifestações contra e a favor ao petista aconteciam em várias partes da capital paranaense. Agora à noite, Lula discursa para uma multidão na Praça Santos Andrade.

A ideia dos organizadores é fazer do limão a limonada. Um ato político para contrapor ao processo instaurado contra Lula e boa parte dos parlamentares que estão no palanque. Discursos sobre a perseguição política, insultos à Justiça e ao juiz Sergio Moro, protesto contra o “golpe” que destituiu Dilma, a revolta contra as reformas e a exigência de eleições diretas com Lula (ainda elegível) como candidato à presidência são itens do recheio esperado nos discursos.

128 ônibus e 6 mil manifestantes

Ao todo, 128 ônibus chegaram à Capital do Paraná, com cerca de 6 mil pessoas que participaram de atos políticos. Os números foram divulgados pela Sesp. A Frente Brasil Popular diz que mais de 60 mil pessoas estão na praça Santos Andrade.

Segurança reforçada
O efetivo da Polícia Militar (PM) designado para garantir a segurança do depoimento do ex-presidente Lula é maior do que o utilizado durante os jogos da Copa do Mundo disputados em Curitiba e também no cerco à Assembleia Legislativa (AL) do Paraná, em abril de 2015, depois de ocupação de professores contrários a alterações no Paraná Previdência. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (SESP), 1,7 mil policiais militares atuaram em toda a cidade de Curitiba nesta quarta-feira. Durante a Copa, o número divulgado na época era de cerca de mil policiais. O mesmo contingente foi o anunciado no cerco à AL. 

No total, três mil agentes de segurança pública atuaram na capital paranaense, das esferas municipal, estadual e federal, ainda segundo a SESP. 

128 ônibus e 6 mil manifestantes
Ao todo, 128 ônibus chegaram à Capital do Paraná, com cerca de 6 mil pessoas que participaram de atos políticos. Os números foram divulgados pela Sesp. A Frente Brasil Popular diz que mais de 60 mil pessoas estão na praça Santos Andrade.

Com informações dos portais Gazeta do Povo e Bonde