Cotidiano

Conheça o tanque nazista de 1 mil toneladas que nunca foi construído

Da Redação ·
LandKreuzer P.1000 Ratte era destrutivo. Foto: Ilustração
LandKreuzer P.1000 Ratte era destrutivo. Foto: Ilustração

O regime nazista se vangloriava antes da guerra de ser a potência militar mais avançada do mundo. Em alguns momentos, antes e durante a segunda guerra mundial causou preocupação aos oponentes, que achavam que a Alemanha detinha tecnologia mais avançada que a dos EUA e seus aliados. Assim como a vitória nazista, diversos projetos alemães ficaram só na promessa.

continua após publicidade
Conheça o tanque nazista de 1 mil toneladas que nunca foi construído - Vídeo por: Reprodução

Um deles, e talvez o mais impressionante de todos, era o LandKreuzer P.1000 Ratte, um tanque absurdamente grande que seria invulnerável e destrutivo. A sua idealização coube a Albert Grotte, da indústria Krupp no ano 1942 a mando de Adolf Hitler. O tanque LandKreuzer era cinco vezes mais pesado que o Panzer VIII Maus, também produzido pela industria Krupp. O Panzer é considerado o maior tanque já produzido em toda história.

Conheça o tanque nazista de 1 mil toneladas que nunca foi construído fonte: Reprodução

O LandKruzer deveria pesar 1000 toneladas, com 35 metros de comprimento, 14 de largura e 11 de altura. Os alemães pretendiam instalar no tanque nada menos que dois motores de 24 cilindros de 8570 cv cada. A sua arma principal era um canhão rotativo que disparava balas de 283 mm, pesando 300 kg cada uma. A estimativa de tripulação minima do LandKruzer era de 20 pessoas, podendo chegar até 40 devido aos complexos sistemas de bordo do tanque.

continua após publicidade
Conheça o tanque nazista de 1 mil toneladas que nunca foi construído fonte: Reprodução

No papel o LandKruzer P.1000 era uma verdadeira ameaça aos inimigos do regime nazista. Mas ao longo do desenvolvimento de seu projeto ele provou ser ineficaz, devido ao seu limitado uso tático e impossibilidade de se realizar viagens em locais com muitos obstáculos. A única utilidade do tanque seria como arma defensiva estática.

Se para Hitler e as empresas Krupp, tamanho significava força, o ministro do Armamento, Albert Speer, pensava diferente. Ele cancelou o projeto em 1943 e nenhum protótipo foi construído.