Cotidiano

China pede que seus cidadãos deixem território da Coreia do Norte 

Da Redação ·
  Soldados norte-coreanos carregam a bandeira do Exército do Povo enquanto passam por edifícios residenciais em Pyongyang, Coréia do Norte - Foto - AP-Yonhap - 13 de abril
Soldados norte-coreanos carregam a bandeira do Exército do Povo enquanto passam por edifícios residenciais em Pyongyang, Coréia do Norte - Foto - AP-Yonhap - 13 de abril

A China está pedindo aos seus cidadãos para deixarem ou evitarem a Coreia do Norte, por recear um possível ataque dos Estados Unidos. O país asiático antagonista dos EUA está investindo pesado em um programa nuclear para fins militares e na retórica de guerra contra a maior potência do mundo.

continua após publicidade

Conforme a imprensa chinesa, desde meados de abril, a embaixada da China em Pyongyang vem alertando os cidadãos do país sobre os riscos, mas fontes  governamentais relatam que muitos têm ignorado essas mensagens.  

"A embaixada nunca tinha dado um aviso como esse. Eu fiquei preocupado e deixei o país às pressas", disse um chinês que, segundo o Korea Times, ao contrário dos seus compatriotas, decidiu retornar para a China após receber os alertas das autoridades. 

continua após publicidade

De acordo com esse cidadão, que não teve sua identidade revelada, apesar das tensões crescentes entre norte-coreanos e americanos, o ambiente pacífico verificado na capital da Coreia do Norte fez com que muita gente não levasse a sério os avisos de pânico divulgados por Pequim. 

'Profunda indignação'
Nesta terça-feira (2), um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China manifestou profunda indignação com a recente instalação do sistema de mísseis americano THAAD na Coreia do Sul, pedindo a Washington e Seul a suspensão desse projeto, considerado uma ameaça à segurança regional. 

No entanto, um representante das forças dos EUA na Coreia do Sul frisou que o THAAD já está instalado e pronto para utilização.

As informações são do portal do Korean Times