Mais lidas
Cotidiano

Bando de assaltantes armados com fuzis tenta parar carro-forte e abandona explosivos na Rodovia do Café

.

Carro-forte foi atingido por vários tiros de fuzil: rua da Delegacia de Ortigueira está interditada  - Foto: Divulgação/Polícia Civil
Carro-forte foi atingido por vários tiros de fuzil: rua da Delegacia de Ortigueira está interditada - Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Ortigueira (região central do Paraná), O pelotão de Choque de Ponta Grossa (região dos Campos Gerais) e equipe em helicóptero da Polícia Militar (PM), realizam diligências para localizar e prender 10 homens armados com fuzis e ocupando dois veículos que tentaram parar um carro-forte da empresa Proforte na manhã desta quinta-feira (30), na BR-376 (Rodovia do Café), quando o veículo de transportes de valores trafegava entre Ortigueira e Mauá da Serra, na Serra do cadeado. 

Conforme informações do delegado Rafael Bacelar, “os suspeitos tentaram parar o carro-forte com tiros de fuzil, mas não conseguiram” e se evadiram em um veículo BMW e uma caminhonete Amarok prata, que capotou e foi abandonada cheia de explosivos, conforme informações de testemunhas da ação criminosa. 

Congestionamento na rodovia após tentativa de assalto. Foto: Delair Garcia

Explosivos na Rodovia do Café
Os bandidos então rapidamente tomaram de assalto um GM Cruze prata placas MIV-0148, de Santa Catarina, que era ocupado por uma família. Na fuga foi utilizada ainda uma Kombi roubada e uma BMW preta. Além do explosivo da caminhonete, foram jogados 'miguelitos' na Rodovia do Café, que é uma espécie de cruz formada por pregos entrelaçados para furar pneus de carros tendo como alvo viaturas da polícia. Isso dificultou a perseguição e captura. Os bandidos também usaram uma Kombi na ação criminosa.

“O motorista do carro-forte conseguiu fugir dos assaltantes, mesmo com o veículo tendo sido atingido por tiros de fuzil, e veio até a delegacia de Ortigueira pedir socorro”, relatou. Ninguém ficou ferido.

Rua fechada
A rua onde a delegacia está situada foi ‘fechada’ pela polícia. Viaturas e policiais civis e militares fazer a segurança até que o veículo possa ser removido do local. O delegado detalhou que a situação foi comunicada as instâncias superiores da Polícia Civil e para a empresa responsável pelo transporte de valores. “É um bando fortemente armado e é possível que volte para efetivamente consumar o roubo”.

Carro-forte da empresa Proforte foi atingido por diversos tiros de fuzil - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Diligências de helicóptero
O delegado acrescentou que equipes da Polícia Militar (PM) em terra e helicópteroe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizam diligências na região na tentativa de localizar os suspeitos. “Pelo menos 10 pessoas agiram nessa ação. Eles estavam armados com fuzis, possivelmente calibre 762 e usaram dois veículos, uma caminhonete e um caminhão”, afirma.

Carro-forte da empresa Proforte foi atingido por diversos tiros de fuzil - Foto: Divulgação/Polícia Civil

tentativa de assalto ocorreu na altura do quilômetro 302, na Serra do Cadeado. Os criminosos teriam fechado a rodovia com um caminhão e houve troca de tiros com a PRF e PM, mas ninguém ficou ferido. A BR-376 foi interditada por conta dos explosivos jogas pelos criminosos.

Carro-forte da empresa Proforte foi atingido por diversos tiros de fuzil - Foto: Divulgação/Polícia Civil


Polícia Rodoviário Federal divulgou uma 
nota informando sobre a interdição da BR-376
"Entre Mauá da Serra (PR) e Ortigueira (PR), na BR-376, do quilômetro 298 ao 321, em 30/03/2017, às 12h54, ocorreu interdição total de pista em ambos os sentidos, devido a explosivos abandonados sobre a via, em uma tentativa de assalto a carro-forte. 

O esquadrão anti-bombas foi acionado em Curitiba para fazer a detonação com segurança", diz a nota.  O carro forte danificado ainda está em Ortigueira e uma operação especial é realizada identificar e prender a quadrilha", diz a nota. 

Assaltante do BC
A polícia do Paraná não descarta que Jean Ricardo Galian, o "Gordo" de 39 anos, um dos assaltantes do Banco Central de Fortaleza e que foi preso em Borrazópolis na terça-feira (28), possa ter relação com a tentativa de roubo ao carro-forte na Serra do Cadeado. 

Transferência
"Gordo" foi levado para Londrina e deve ser recambiado para São Paulo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber