Mais lidas
Cotidiano

Emater e Prefeitura trabalham para recuperar a cultura do maracujá

.

Emater e Prefeitura trabalham para recuperar a cultura do maracujá - Foto: Divulgação Emater
Emater e Prefeitura trabalham para recuperar a cultura do maracujá - Foto: Divulgação Emater

Emater, prefeitura e o conselho municipal de desenvolvimento rural sustentável de Godoy Moreira, no Vale do Ivaí, promovem, na próxima terça-feira (04), uma reunião técnica para debater com 40 agricultores familiares alternativas que podem levar a retomada da cultura do maracujazeiro na região. 

O evento tem o apoio do programa Pró Rural, do Governo do Estado.Há quatro anos, a plantação de maracujá era um dos principais negócios da agricultura local. 

A atividade chegou a ser desenvolvida por cerca de 100 famílias de produtores, rendia a colheita anual de 700 mil quilos da fruta, com receita bruta de R$750 milhões. 

O abandono do cultivo aconteceu com a chegada de uma virose de difícil controle. Técnicos da prefeitura e da Emater já têm a receita para fazer a cultura do maracujá voltar a ser desenvolvida pelos agricultores familiares do município. Para evitar os danos provocados pela nova doença, os produtores vão produzir as mudas em ambientes protegidos. 

As plantas só serão levadas a campo, onde ficam mais expostas ao ataque da virose, quando atingirem dois metros de altura e quase na época de frutificação. Segundo o extensionista da Emater, Reginaldo Sambugari, no município já existem dois produtores colocando essa técnica em prática com bons resultados. A engenheira agrônoma Beatriz Santos Meira, da secretaria municipal da Agricultura, conta que, no momento, dez agricultores trabalham para voltar à atividade.

"Até o final do próximo mês, eles fazem a semeadura nas estufas. Lá por agosto ou setembro, as mudas estarão prontas para serem transplantadas no campo e a expectativa é de que a colheita comece em dezembro ou janeiro de 2018", explica. 

Serão plantados cerca de três mil pés com produção estimada de 77 mil quilos de maracujá.Beatriz conta que, antes, um maracujazeiro chegava a produzir por três anos seguidos. Agora, com o aparecimento da virose, as plantações terão que ser renovadas a cada ano.Ainda na terça-feira, data que o município comemora o seu aniversário de emancipação política, prefeitura e Emater fazem o lançamento do Plano Municipal de Desenvolvimento da Agricultura, com vários projetos que devem ser promovidos através de parceria entre as duas Instituições. Entre eles estão a piscicultura, hortifruticultura, agroindústria e leite.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber