Cotidiano

Polícia investiga suposta agressão a criança em creche no Paraná

.

A Polícia Civil do Paraná continua investigando um caso de suposta agressão a uma criança flagrado em vídeo em um Centro de Educação Municipal Infantil (Cmei) situado em Salto do Lontra, na região sudoeste do Paraná. A acusada e a Secretária Municipal de Educação devem ser ouvidas pela polícia ainda na tarde desta segunda-feira (27). 

Nas imagens que circulam pelas redes sociais, uma funcionária é filmada dando palmadas em um bebê, que chora muito. Em determinado ponto, a mulher joga o menino pelos braços no canto e dá palmadas fortes, além de gritar com a criança.

Após divulgação do vídeo, a Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso. Segundo a Secretaria de Educação do município de Salto do Lontra, o fato aconteceu na segunda-feira passada, dia 20 de Março. As imagens foram gravadas por uma mulher que estava cobrindo o atestado de outra funcionária.

Afastamento
A agressora de 27 anos, que era estagiária do Cmei, foi afastada do trabalho. A jovem deixou a cidade com medo de represálias dos moradores. Segundo a mãe da criança, há cerca de duas semanas o bebê de sete meses aparecia em casa com manchas pelo corpo, porém como a criança havia começado a gatinhar a mãe imaginou que ele estava caindo.

Ela soube da agressão através da mulher que gravou as imagens. Na manhã desta segunda-feira (27), foram ouvidas a mãe e a avó da criança e a autora do vídeo. Nesta tarde devem ser ouvidas outras funcionárias e a diretora da creche, além da secretária de educação. 

A suspeita também foi intimada a comparecer à delegacia, porém o advogado reiterou ao delegado que ela está com medo de represálias.

Ainda na sexta, a Secretaria de Educação divulgou uma nota em que repudia qualquer forma de violência contra crianças e que está à disposição para prestar apoio à família do menino.

Na nota, explica ainda que a estagiária foi afastada e que solicitou à fundação responsável pela contratação dela que fosse demitida. Um protesto está marcado para a tarde de hoje (27). A mobilização está prevista para acontecer às 17 horas em frente ao Cmei.

Mãe de criança divulgou vídeo nas redes sociais de suposta agressão contra o filho em uma creche de Salto do Lontra - Foto: Reprodução/Internet

Leia na íntegra a nota da Secretaria Municipal de Educação de Salto do Lontra:

O Município de Salto do Lontra, através da Secretaria Municipal de Educação, vem a público prestar esclarecimentos sobre a denúncia de violência contra criança ocorrida no Centro Municipal de Educação Infantil Educadora Maria Bonin Fachinelo, situada no Bairro Cooperativa. Na segunda-feira, 20, a Secretária Municipal de Educação, Geovana Techio Lopes Belica, tomou conhecimento de vídeo que expunha situação de maus-tratos praticados por uma estagiária, contra uma criança frequentadora do referido Centro Municipal de Educação Infantil. De imediato, a Secretaria Municipal de Educação convocou a estagiária retratada nas filmagens e a Diretora do Centro Municipal de Educação Infantil, para esclarecimentos. 

O Município de Salto do Lontra, no propósito de resguardar o melhor interesse das crianças lontrenses, tomou a resolução de afastar a estagiária de suas atividades, impedindo imediatamente sua entrada na instituição de ensino, e solicitou a Fundação Cândido Garcia, responsável pela contratação da estagiária, a demissão da mesma. 

Na sexta-feira, 24, a mãe da criança compareceu na Secretaria Municipal de Educação e, na presença dos Conselheiros Tutelares Adrieli Galvani e Danilo Silveira, foram cientificados de todo o ocorrido. Em preservação ao nome, à imagem, e à intimidade da criança, para não a expor a vexame ou constrangimento, o Município de Salto do Lontra manteve o caso em sigilo, vindo a pronunciar-se somente após a ampla repercussão dos fatos. 

As atas de ambas as reuniões realizadas no âmbito da Administração Pública serão encaminhadas à Promotoria de Justiça de Salto do Lontra, para a tomada das medidas cabíveis. Por fim, a Administração Municipal de Salto do Lontra e a Secretaria Municipal de Educação manifestam profundo repúdio a castigo físico, agressão, maus-tratos ou toda e qualquer outra forma de violência contra crianças, e renova sua disposição de prestar irrestrito apoio à criança e seus familiares, por equipe multidisciplinar das áreas de medicina, psicologia e assistência social. 

Geovana Techio Lopes Belica, 
Secretária Municipal de Educação

As informações são do portal Catve.com