Mais lidas
Cotidiano

Após passageiros denunciarem agressão em redes sociais, Uber suspende motorista

.

Motorista do Uber foi suspenso após denúncia de agressões por passageiros - Foto: Arquivo Pessoal
Motorista do Uber foi suspenso após denúncia de agressões por passageiros - Foto: Arquivo Pessoal

O aplicativo Uber suspendeu um motorista depois que dois passageiros do Rio de Janeiro revelaram em redes sociais ter sofrido agressões físicas por parte do profissional do volante. O condutor, cujo nome não foi divulgado pela empresa, está impedido de realizar corridas usando a plataforma até o fim das investigações sobre o caso, que foi registrado pelas vítimas na 18ª Distrito Policial (DP) como lesão corporal. 

De acordo com a denúncia, a agressão aconteceu na noite de terça-feira (28) após uma confusão envolvendo o preço da corrida, que começou na Lagoa, na Zona Sul do Rio, e acabou na Tijuca, na Zona Norte. Conforme uma das vítimas, o aplicativo mostrou como preço o valor de R$ 7, o que deixou o motorista irritado. 

Socos e homofobia
O condutor, então, quis obrigar os dois passageiros a pagar R$ 45. Após tumulto e bate-boca, o motorista teria saído do carro reclamando e muito agressivo e deu seis socos seguidos no rostos de uma das vítimas. Ele teria afirmado ainda que a vítima não iria revidar porque seria gay.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber