Facebook Img Logo
Mais lidas
Cotidiano

Pastor luterano de SP é torturado e morto a pauladas em Umuarama

.

“Muita, muita crueldade o que fizeram a você, pessoa de um coração tão puro, sem maldade, sem malícia e repleto de amor”, afirmou Marcia Riss, irmã do pastor assassinado - Foto: Reprodução Facebook
“Muita, muita crueldade o que fizeram a você, pessoa de um coração tão puro, sem maldade, sem malícia e repleto de amor”, afirmou Marcia Riss, irmã do pastor assassinado - Foto: Reprodução Facebook

O corpo do pastor da Igreja Luterana, Augusto Riss, 60 anos, foi localizado no final de semana, no bosque do Índio, em Umuarama, na região noroeste do Paraná. Ele estava desaparecido desde quinta-feira (16), quando deixou a casa da irmã que visitava durante férias para um passeio pela cidade. Líder de uma das igrejas luteranas em São Paulo, o religioso já residiu em Umuarama em 1994.

corpo, coberto por folhas, acabou localizado pela Polícia Militar de Maringá com a ajuda de cães farejadores, junto com um grupo de voluntários. As buscas foram focadas na área de mata após o veículo do pastor ter sido encontrado estacionado pela Rotam da Polícia Militar próximo à entrada principal da reserva, na noite de sexta-feira (17). 

De acordo com informações do IML de Umuarama e do Instituto de Criminalística da Polícia Civil, o corpo do pastor apresentava muitos ferimentos provocados por pauladas, que causaram a morte do evangélico. Investigadores supõem que o religioso foi torturado antes de ser morto. A Polícia Civil instaurou inquérito relativo ao crime, mas ainda não tem nenhuma pista sobre a motivação e autoria do assassinato.

O pastor Augusto Riss, 60 anos, visitava uma irmã em Umuarama - Foto: Reprodução/Facebook

Pronunciamento da irmã
Marcia Riss, irmã do pastor Augusto Riss, se pronunciou sobre a morte do irmão por rede social. Ela destacou o companheirismo do irmão. “Meu doce e querido irmão. Meu cuidador, meu protetor, meu amigo. Meu conselheiro minha presença certa em todas as horas incertas. Meu porto seguro, meu amor, meu exemplo de vida, de amor e de boas atitudes. O que dizer? As palavras ensaiam e não traduzem tudo aquilo que você foi pra mim, nem tão pouco a dor que sinto neste momento”, escreveu.

Ela também aproveitou a ocasião para ressaltar a brutalidade do crime e de agradecer o amor do irmão. “Muita, muita crueldade o que fizeram a você, pessoa de um coração tão puro, sem maldade, sem malícia e repleto de amor. Só posso agradecer a Deus a honra e alegria de tê-lo como meu irmão e todo o amor e carinho que recebi de você desde pequenininha quando você se preocupava em brincar comigo e não me deixar só. Devo muito do que sou a você. Obrigada por tudo que fez por mim, sem medir esforços”, destacou.

Marcia fez uma emocionada despedida ao irmão. “Obrigada por me amar e por ter cuidado de mim uma vida inteira. Meu coração está destruído, mas sei que Deus em Sua Santa e Infinita Bondade e Misericórdia me dará forças para prosseguir minha vida sem você. Obrigada por tudo! Vá em paz meu grande amor, meu irmão querido”, finalizou.

Com informações do Portal da Cidade, de Umuarama

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Cotidiano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber