Mais lidas
Cotidiano

Rapaz forja próprio sequestro e pede R$ 20 mil em resgate para família

.

Rapaz mandou fotos amordaçado por WhatsApp e simulou diversas ameaçasFoto: Divulgação Polícia Civil
Rapaz mandou fotos amordaçado por WhatsApp e simulou diversas ameaçasFoto: Divulgação Polícia Civil

A armação de um jovem de 26 anos para obter dinheiro foi descoberta por policiais civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) na região de Curitiba. Com o objetivo de exigir R$ 20 mil em resgate dos próprios parentes, ele mandou fotos amordaçado por WhatsApp e simulou diversas ameaças. O caso foi divulgado nesta sexta-feira (27).

De acordo com a Polícia Civil, a família do procurou uma delegacia para comunicar que um dos irmãos havia desaparecido e, que após o seu desaparecimento, a família passou a receber, diversas mensagens, imagens e áudios, no sentido de que ele estaria sequestrado. Além disso, os sequestradores diziam que, caso a quantia não fosse paga, alguma criança da família seria sequestrada. Entre as imagens encaminhadas no intuito de aterrorizar a família, aparece a suposta vítima, amordaçada e presa a uma cadeira, dentro de um quarto de hotel.

Após a comunicação feita para a Polícia Civil, a família recebeu dos “sequestradores” a mensagem de que a vítima teria sido libertada, mas ainda assim o dinheiro continuava sendo exigido, dando o prazo até terça-feira que vem para o pagamento, sob pena de o rapaz ser novamente sequestrado e morto. Os familiares então passaram a procurar pelo rapaz, e conseguiram encontrá-lo à beira da Rodovia BR-116, nas proximidades do município de Quatro Barras, onde, segundo o rapaz, os sequestradores o haviam liberado.

Contudo, sua história caiu por terra diante das informações que passaram a ser colhidas pelos investigadores do Grupo Tigre. “Os investigadores, com larga experiência na investigação de sequestros e extorsão, perceberam que havia várias contradições no depoimento da falsa vítima e, após confrontarem alguns dados, conseguiram descobrir que tudo não passou de uma farsa, montada pelo rapaz, com o intuito de tirar dinheiro da própria família”, disse o Delegado Cristiano Quintas.

Diante das contradições, o rapaz não conseguiu sustentar a sua versão e resolveu confessar, alegando que passava por dificuldades financeiras e que também estava com problemas psicológicos. O rapaz responderá pelo crime de Comunicação Falsa de Crime, estando sujeito a uma pena de 6 meses de detenção.

Rapaz mandou fotos amordaçado por WhatsApp e simulou diversas ameaçasFoto: Divulgação Polícia Civil

As informações são do portal Banda B

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber