Cotidiano

Polícia investiga grampos em duas prefeituras do Norte do Paraná

Da Redação ·
Casos de grampos telefônicos instalados nas prefeituras de Maringá e Sarandi  (norte do Paraná) são investigados - Foto: Alex Magosso/Rede Massa
Casos de grampos telefônicos instalados nas prefeituras de Maringá e Sarandi (norte do Paraná) são investigados - Foto: Alex Magosso/Rede Massa

Dois casos de grampos telefônicos instalados nas prefeituras de Maringá e Sarandi  (norte do Paraná) são investigados pela Polícia Civil. Em Maringá, escutas e microcâmeras foram encontradas no gabinete do prefeito Ulisses Maia. Um sistema ilegal de gravações foi retirado do local. Segundo Domingos Trevisan, chefe de gabinete, ainda não há informações sobre quando e com qual objetivo o sistema foi instalado. 

continua após publicidade

A central de áudio e vídeo estava embaixo da mesa do chefe de gabinete. Tudo estava interligado por uma fiação que passava pelo teto, pela recepção e chegava no gabinete do prefeito.

No cômodo, havia duas microcâmeras, sendo que uma estava instalada em um forro e a outra em outro canto da sala. A atual administração ainda não sabe há quanto tempo esses equipamentos estavam instalados e se chegaram a gravar alguma coisa. Os grampos e acessórios foram recolhidos pela Polícia Civil com finalidade investigativa.

continua após publicidade

Polícia investiga grampos em duas prefeituras do Norte do Paraná fonte: Reprodução

Sarandi
Outra suspeita de espionagem ocorreu agora na cidade de Sarandi. A Secretaria Municipal de Trânsito e Segurança descobriu escutas. A pasta havia pedido a presença da empresa que faz o monitoramento de câmeras. Durante a vistoria, apurou-se que havia pontos de escuta, com gravação do som ambiente. 

O que chama atenção é que alguns servidores tinham acesso a esses arquivos. A Secretaria de Trânsito e Segurança bloqueou esse acesso e está apurando o caso. A empresa de monitoramento retirou os pontos.