Cotidiano

Cabelo humano poderá ser usado para fazer coletes à prova de balas

Da Redação ·
Cabelo humano poderá ser usado para fazer coletes à prova de balas - Imagem ilustrativa
Cabelo humano poderá ser usado para fazer coletes à prova de balas - Imagem ilustrativa

Nos últimos anos, físicos e engenheiros têm estudado intensivamente a estrutura de órgãos e corpos de organismos vivos para aprimorar novas tecnologias e aparelhos. Físicos constataram em tais pesquisas que cabelos humanos, como os de Sansão na mitologia, e de animais são muito resistentes e difíceis de romper. Tal descoberta permitirá a criação de materiais de composição parecida com a capilar e fibras mais firmes do que as sintéticas de aramida, como as usadas em coletes balísticos.

continua após publicidade

O cabelo tem uma relação força/peso comparável ao aço. Ele pode ser esticado até uma vez e meia seu comprimento original antes de quebrar. "Queríamos entender o mecanismo por trás desta extraordinária propriedade dos cabelos", disse Yang Yu, pesquisador da Universidade San Diego (EUA). 

Ao escanear fios de cabelo com ajuda de microscópio eletrônico, os cientistas descobriram que eles são compostos por duas camadas diferentes de queratina para suportar diferentes cargas. A parte interna do fio é composta por duas camadas de linhas paralelas espirais, já na parte externa as linhas se entrelaçam, formando uma rede. 

continua após publicidade

Indestrutibilidade
Quando cabelos são puxados, as espirais pouco a pouco são endireitadas, formando uma nova estrutura, permitindo, assim, o seu crescimento e aumentando sua indestrutibilidade durante bruscas distensões. Os testes de resistência dos cabelos a cargas comprovaram que a reconstrução do fio volta ao seu estado inicial após a retirada do peso de cima deles. 

Coletes balísticos
Cientistas afirmam que tais pesquisas podem ajudar a criar materiais artificiais com caraterísticas semelhantes para usá-los, por exemplo, na produção de coletes à prova de balas ou outros instrumentos e aparelhos que necessitam ser sólidos e leves. 

Inspiração biológica
"A natureza cria uma variedade de materiais e arquiteturas interessantes de maneiras muito engenhosas. Estamos interessados em entender a correlação entre a estrutura e as propriedades dos materiais biológicos para desenvolver materiais sintéticos baseados na natureza - que têm melhor desempenho do que os existentes ", disse Marc Meyers, professor de engenharia mecânica na Universidade de San Diego e principal autor do estudo.

Com informações do portal newatlas.com