Mais lidas
Cotidiano

30 milhões de documentos  sobre vítimas do Holocausto são publicados online 

.

Libertação do Campo de Concentração Nazi de Berger-Belsen, a 17 de Abril de 1945.
Libertação do Campo de Concentração Nazi de Berger-Belsen, a 17 de Abril de 1945.

O arquivo alemão International Tracing Service anunciou a publicação online do seu inventário da época do Holocausto, durante a segunda Guerra Mundial, que inclui cerca de 30 milhões de documentos sobre a perseguição nazi, o trabalho forçado e o destino dos sobreviventes.

Responsáveis pelo arquivo, de Bad Arolsen (centro-oeste da Alemanha), disseram ainda que descrições mais pormenorizadas serão acrescentadas à compilação.

O International Tracing Service (ITS) foi criado pelos EUA e os aliados após o fim da Segunda Guerra Mundial, para investigar o que aconteceu às vítimas do Holocausto: informação sobre o período de detenção, trabalho forçado e assistência no pós-Guerra.

O arquivo alemão International Tracing Service anunciou a publicação online do seu inventário da época do Holocausto - Foto: Reprodução

Em 2007, foi permitido o acesso de acadêmicos e pesquisadores aos documentos, iniciando-se a transformação de arquivo para instituição de pesquisa.

Memória do Mundo
O espólio do ITS foi inscrito em 2013 pela UNESCO na lista de patrimônio documental “Memória do Mundo”.

As informações são da Agência Lusa

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber