Cotidiano

NASA confirma existência de oceano subterrâneo em satélite de Plutão

Da Redação ·
Várias imagens feitas pela sonda New Horizons ao passar por satélite de Plutão possibilitaram avaliações da topografia - Foto: NASA/JHUAPL/SwRI
Várias imagens feitas pela sonda New Horizons ao passar por satélite de Plutão possibilitaram avaliações da topografia - Foto: NASA/JHUAPL/SwRI

A agência aeroespacial norte-americana (NASA) divulgou fotos em 3D feitas pela sonda New Horizons que comprovam a existência de um oceano subterrâneo congelado em Caronte, o maior satélite de Plutão. A informação foi divulgada em artigo publicado no jornal Icarus

continua após publicidade

Segundo indica o artigo, durante o voo da sonda perto de Plutão e seus satélites foi registrado que Caronte possui um relevo muito complexo — na sua superfície os cientistas descobriram fossos gigantescos com uma profundidade até 4-5 km, grandes cordilheiras de montanhas e outras estruturas incomuns. 

Conforme cientistas da NASA,  a diversidade impressionante do relevo na Lua do planeta mais longínquo do sistema solar pode ter sido resultado do congelamento de um oceano subterrâneo, após o fim  da atividade tectônica. Os astrônomos acreditam que ao congelar, este oceano se expandiu, levantando as camadas mais externas da superfície do satélite e produzindo os abismos maciços que podem ser vistos hoje.

continua após publicidade

Novas provas
O chefe da missão New Horizons, Alan Stern, e os seus colegas apresentaram no artigo publicado na Icarus novas provas que atestam esta hipótese. Os pesquisadores se basearam na análise das características geológicas do satélite de Plutão. A equipe juntou fotos da câmera da New Horizons para criar imagens em 3D, o que possibilitou aos cientistas ver toda a diversidade do relevo.

Com informações do Icarus e do portal da NASA